Após freio em obras da ponte SSA-Itaparica, Seinfra projeta retomada no início de 2022

Foto: Divulgação

Mesmo com os primeiros passos dados para a ponte Salvador-Itaparica sair do papel, a construção do equipamento – prevista para iniciar em novembro – ainda não começou. Conforme divulgado pelo Bahia Notícias no início do mês passado, a desapropriação dos terrenos para as obras em Salvador e Vera Cruz pode emperrar o andamento do processo. Agora, a secretaria de Infraestrutura (Seinfra) projeta que o começo das obras será no primeiro semestre de 2022. A informação foi confirmada pelo titular da pasta, Marcus Cavalcanti.

Os decretos do governo da Bahia que versam sobre a desapropriação das áreas caducaram no dia 26 de outubro e só poderão ser renovados em 2022. O Governo da Bahia, em 26/10/2016, publicou os dois decretos de utilidade pública para fins de desapropriação, numerados como 17.157/2016 e 17.158/2016.

No dia 26/10/2021, os decretos caducaram, sem que o Estado tenha efetivado a desapropriação dos imóveis necessários à implantação de acessos viários à Ponte Salvador – Ilha de Itaparica, em Salvador e à implantação de rodovia, praça de pedágio e interseções integrantes do sistema viário do Oeste. Além disso, a duplicação e implantação de obras de arte especiais na rodovia BA 001, em Vera Cruz.

O governo estadual revelou que a expiração dos decretos não compromete “em nenhuma hipótese” a continuidade do projeto da ponte Salvador-Itaparica (leia mais aqui). “O Decreto de utilidade pública que expirou em 26/10/2021 foi publicado ainda na fase do projeto de referência e estudos. O leilão da Ponte veio a ocorrer em 2019 e o contrato foi assinado em 2020. Ademais, conforme Cláusula 6.1.1 do Contrato nº 001/2020/SEINFRA, a qual foi ratificada no decreto nº 20.777/2021 de 06/10/21, os atos de execução das desapropriações são de responsabilidade da Concessionária”, apontou em nota.

Nesta semana, o governador Rui Costa (PT) também revelou que a alta nos insumos da construção civil aumentou consideravelmente o custo para a construção da ponte Salvador-Itaparica. “Houve uma explosão dos custos da construção civil, elevação do aço, do cimento. Todas as obras públicas ficaram mais caras, como também os imóveis ficaram mais caros”, disse o gestor (veja mais aqui).

PONTE EM BARRA E XIQUE-XIQUE
Marcus Cavalcanti também comentou o impactado da nova ponte que liga os municípios de Barra e Xique-Xique, no oeste baiano. O equipamento foi entregue na manhã desta sexta-feira (3), em cerimônia realizada com a presença do governador Rui Costa e aliados políticos.

“Quem não conhece talvez não tenha noção do impacto da obra e da importância na integração no estado da Bahia. A integração geral e principalmente a integração em duas regiões que são grandes produtoras do agronegócio que é a região do oeste da Bahia e Irecê. Isso vai facilitar o escoamento da carga para outros setores e também a chegada de fertilizantes e encurtar a distância”, contou o secretário ao Bahia Notícias.

Cavalcanti também ressalta a melhoria na logística para atravessar o rio que separa as duas cidades. “A travessia era feita de balsa que demorava aproximadamente 40 minutos, com risco e algumas seguradoras não permitiam que os caminhões utilizassem as balsas e eles tinham que dar a volta em Ibotirama”, acrescentou.

Segundo o secretário de Infraestrutura, a ponte tem pouco mais de 1.000 metros de extensão e levou 30 meses para concluir a construção.