Candidatos denunciam possível fraude em concurso na cidade de Candeias

-
Foto: Reprodução

Candidatos que prestaram concurso público realizado pela empresa Suprema Concursos e Consultoria Técnica LTDA, na cidade de Candeias, denunciam uma possível fraude. O processo seletivo, que tinha vagas para nível superior, médio/técnico e fundamental, aconteceu no dia 1º de dezembro de 2019 e até o momento não teve a lista de aprovados divulgada.

O denunciante, que não quis se identificar, relatou ao Varela Notícias que ao chegar na sala onde prestaria o exame, percebeu uma certa amizade entre fiscais e alguns candidatos. “Ao chegar na sala, a gente percebeu muita amizade entre os fiscais e os candidatos, conversas paralelas, diferente de outros concursos que eu e algumas outras pessoas já havia feito”, relatou.

Ele continua dizendo que tinha pessoas dentro da sala, que já eram efetivas, passando informações para outros candidatos. “Foi muito estranho, as pessoas se conheciam, tinha pessoas dentro da sala que já eram efetivas fazendo o concurso passando informação para os colegas e os fiscais na porta ‘batendo papo’, foi algo muito estranho”, informou. O mesmo aconteceu em outras salas, disse o denunciante.

O canditado ainda falou sobre os constantes adiamentos da divulgação do resultado para saber a lista dos aprovados, que era para ter sido feito dia 3 de janeiro, mas até o momento não foi publicado. “Só divulgaram o gabarito, então tem algo estranho acontecendo na cidade”, disse.

Ainda de acordo com ele, em 2018 teve outro processo seletivo, mas foi cancelado. No entanto, o valor investido nunca foi devolvido aos participantes.

A equipe do VN entrou em contato com a assessoria da Prefeitura de Candeias e com a empresa responsável pelo concurso. Entretanto, não obtivemos respostas.

A assessoria de imprensa do Ministério Público da Bahia (MP-BA), em resposta ao Varela Notícias, informou não haver qualquer representação sobre fraude no processo seletivo realizado em Candeias. O órgão também comunicou que a única representação em que um candidato alegou ter sido prejudicado, por ter pedido correção (mudança de gabarito) de uma questão, que a Suprema Concursos e Consultoria decidiu pela anulação da mesma.

Além disso, por meio do promotor de Justiça Thiago Lisboa Bahia, o MP pediu esclarecimentos sobre a decisão e os prazos estabelecidos para o recurso, que também foi alvo de reclamação. (Varela)

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui