Carrefour Brasil se recupera na Bolsa dois meses após assassinato de Beto Freitas

-
Foto : Divulgação

Quase dois meses após do assassinato de João Alberto Freitas no Carrefour, a varejista brasileira se recuperou na Bolsa de Valores. As informações são do jornal Folha de S. Paulo.

Beto Freitas, um homem negro de 40 anos, morreu após ser espancado e asfixiado por seguranças da rede em novembro de 2020 em um mercado de Porto Alegre. Sua assassinato, no entanto, só afetou o valor das ações do Carrefour Brasil na bolsa dias depois, após as manifestações do Dia da Consciência Negra.

A ação foi impactada com recuo de 5,35%, recuperado depois da alta desta terça-feira (12), que aconteceu após o Carrefour francês informar que recebeu uma abordagem de fusão da operadora canadense Alimentation Couche-Tard. (Metro1)