Cinco meses após promessa de Bolsonaro, Regina Duarte ainda não foi nomeada para Cinemateca

-
Foto: Divulgação

A atriz Regina Duarte, que deixou o comando da Secretaria Especial de Cultura em maio deste ano, ainda não foi nomeada para comandar a Cinemateca, diferente do que foi prometido pelo presidente Jair Bolsonaro (sem partido).

“Para que ela possa continuar contribuindo com o Governo e a Cultura Brasileira assumirá, em alguns dias, a Cinemateca em SP. Nos próximos dias, durante a transição”, prometeu o presidente em maio.

Quando deixou a pasta, Regina e Bolsonaro gravaram um vídeo juntos para negar que a ex-global estaria sendo “fritada” pelo presidente. Ela ainda classificou o convite para a Cinemateca como um “presente”.

A Cinemateca é a instituição responsável pela preservação da produção audiovisual brasileira. Desde 1940, desenvolve atividades em torno da divulgação e da restauração de seu acervo, com cerca de 250 mil rolos de filmes e mais de um milhão de documentos relacionados ao cinema. (A Tarde)