Com mais de 50 anos de carreira, cordelista Bule-Bule é vacinado contra Covid-19 na Bahia

Repentista e cordelista com mais de 50 anos de carreira, Bule-Bule é vacinado contra Covid-19 na Bahia — Foto: Reprodução / TV Bahia

O repentista e cordelista baiano Antônio Ribeiro da Conceição, mais conhecido como Bule-Bule, foi vacinado contra Covid-19, no domingo (21), em um dos postos drive-thru de Salvador. No momento em que recebia a imunização, o artista declamou um repente. 

“A vacina é a lágrima de Deus chorada pelo seu povo. Hoje, eu estou me vacinando e próximo mês eu volto de novo. A moça da agulha fina disse que velho se vacina e volta para casa novo. Deus é bom e gosta da gente”, disse o repentista.

Nas redes sociais de Bule-Bule, a equipe do artista revelou que ele recebeu a dose da vacina Coronavac, produzida pelo Instituto Butantan, em São Paulo.

“Dia histórico e memorável para o nosso grande Mestre Bule Bule, hoje foi o dia da primeira dose da Coronavac, primeira dose da esperança de dias melhores e da certeza que o SUS é o nosso maior aliado nessa grande batalha. Não podemos perder a fé e a convicção que Deus é bom e gosta da gente. Obrigada aos profissionais de saúde por todo cuidado e carinho nesse grande marco”.

Bule-Bule nasceu no dia 22 de outubro de 1947, na cidade de Antônio Cardoso, região de Feira de Santana, a quase 200km de Salvador. A história dele com as letras começou na infância e como o próprio artista diz, os pais dele foram “brincantes” da música.

Os pais do repentista trabalhavam na roça quando ele era criança. Na época, a mãe precisava levá-lo para a fazenda onde trabalhava porque não tinha com quem deixá-lo. Quando ele tinha uns quatro anos, a dona da fazenda perguntou a mãe dele o que ela ia fazer com a criança enquanto ficava na roça. Ao ouvir a resposta de Isabel Ribeiro, mãe de Bule-Bule, a dona da fazenda foi enfática.

Entretanto, Bule-Bule conta que não teve como continuar os estudos e, aos 17 anos, começou a trabalhar na cidade natal. Ainda com a mesma idade, Antônio Ribeiro da Conceição deixou a pequena Antônio Cardoso.

O trabalho sempre fez parte da vida do repentista que já atuou na construção civil, já teve programa de rádio e foi até funcionário público por 17 anos. No início da vida adulta, já trabalhando, ele conseguiu terminar os estudos. Bule-Bule já morou em Feira de Santana, Paulo Afonso, Salvador e hoje reside em Camaçari com a esposa, a professora Gina Azevedo. Ele tem 11 filhos de três matrimônios. (G1)