Comerciantes cobram segurança após homicídio na Feira Livre de SAJ: “estamos vulneráveis”

Foto: Divulgação

Comerciantes da Feira Livre cobraram dos órgãos públicos na manhã deste sábado, mais segurança na localidade após o registro de um homicídio no inicio da manhã desta última sexta-feira (10) (clique e veja).

Em entrevista a Andaiá FM, os comerciantes do Galpão de Vísceras afirmaram que estão com medo devido aos constantes casos de violência, “Estamos desesperados e não sabemos mais o que fazer. Não temos segurança, o policiamento aqui é escasso. Nós estamos vulneráveis”, falou um denunciante.

1ª Companhia do 14º BPM na Feira Livre

Nesta quarta-feira (8), o Tenente-coronel Sá Pacheco, discutiu sobre a 1ª Companhia do 14º Batalhão de Polícia Militar na Feira Livre, onde segundo o mesmo, a unidade estará funcionando em aproximadamente 15 dias, pois ainda falta regular questões burocráticas com o Governo do Estado, além de instalação de acessórios (veja aqui).

Redação: Voz da Bahia