Comportamento de Bolsonaro não afetou vacinação contra Covid, diz estudo

Um estudo da Universidade Federal do Rio de Janeiro (UFRJ) aponta que falas e comportamentos do presidente Jair Bolsonaro (PL) durante a pandemia da Covid-19 não afetaram o processo de vacinação no país.

Os pesquisadores esperavam encontrar o chamado “efeito Bolsonaro”, um movimento contra a vacinação em municípios brasileiros que votaram majoritariamente em Bolsonaro no primeiro turno das eleições de 2018.

No entanto, os resultados do estudo sugerem que houve um impacto apenas nos três primeiros meses da aplicação da primeira e segunda doses do imunizante. Depois, a tendência se inverteu, e cidades que apoiaram o presidente se imunizaram mais. (Bahia.ba)