Compositor brasileiro acusa Adele de plagiar hit imortalizado por Martinho da Vila

Reprodução

O músico mineiro, radicado no Rio de Janeiro, Toninho Geraes, compositor requisitado no mundo do samba e do pagode, está colhendo provas para mover ação por plágio contra a estrela britânica Adele. Segundo a Veja, a canção copiada seria “Mulheres”, consagrada na voz de Martinho da Vila. O processo deve chegar à Justiça britânica daqui a um mês.

Geraes afirma que a canção foi plagiada por Adele na faixa Million Years Ago, do álbum 25, lançado em 2015. “Fiquei estarrecido quando me dei conta. A melodia e a harmonia são iguais. É uma cópia escancarada”, revelou o compositor à Veja.

Leia também:

Duas notificações extrajudiciais foram enviadas em maio a Adele, a Greg Kurstin (coautor da canção e seu produtor), à gravadora XL Recordings/Beggars Group e ao grupo Sony Music. No documento, os advogados de Geraes garantem que, além da linha melódica, a artista e seu parceiro “se apropriaram das primeiras notas de introdução” e as reproduziram no início, refrão e final de Million Years Ago.

Entre trechos idênticos, substancialmente semelhantes e “imitativos”, as notificações contabilizam 88 compassos com indícios de cópia, somando três minutos e dois segundos, o que equivale a 87% da canção.

Segundo o colunista Léo Dias, em 1970 um caso de plágio levou Rod Stewart e Jorge Ben Jor aos tribunais e se tornou o mais emblemático envolvendo um brasileiro. Stewart admitiu ter se apropriado de um refrão de Benjor, mas os dois entraram em acordo e o brasileiro exigiu que os direitos autorais da canção copiada fossem doados por Stewart. (BNews)