Conceição da Feira: MP recomenda cancelamento de concurso público por irregularidade

-
MP recomendou cancelamento de concurso público na cidade de Conceição da Feira — Foto: Reprodução/TV Bahia

O Ministério Público da Bahia recomendou que o prefeito da cidade de Conceição da Feira, a 120 quilômetros de Salvador, Raimundo da Cruz Bastos (PSD) cancele o concurso público por irregularidades. O certame aconteceu em dezembro do ano passado e gerou reclamações dos candidatos.

O MP também recomendou que a empresa responsável Suprema, responsável pelo concurso, que não realize nenhum processo seletivo até terminar a investigação. O órgão deu um prazo de 72 horas para o prefeito Raimundo da Cruz Bastos cumprir a medida.

De acordo com o promotor Marcel Bittencourt, o Ministério Público vai ajuizar uma ação para suspender e anular o concurso, caso a prefeitura não cumpra a recomendação. A Polícia Civil também investiga o caso.

A maior reclamação dos candidatos é de que os primeiros colocados do concurso são todos parentes de vereadores da cidade. Os moradores também reclamam de irregularidades na fiscalização das provas.

Em nota, o procurador do Município Ricardo Dantas, disse que a prefeitura realizou um processo de licitação e nesse período duas empresas se inscreveram. Ele falou que a prefeitura vai abrir uma sindicância para apurar a situação do concurso.

A reportagem procurou a empresa Suprema, responsável pelo concurso, mas ela não quis se pronunciar sobre a denúncia dos candidatos. A empresa contou que está há cinco anos no mercado, já realizou mais de 20 concursos, nas cidades de Candeias, Feira de Santana e no estado do Espírito Santo.

Segundo a empresa, o edital do concurso foi lançado no dia 28 de agosto do ano passado. As inscrições aconteceram entre 2 a 27 de setembro. Foram oferecidos 128 vagas e cadastro reserva.

Cerca de 10.172 pessoas se inscreveram no concurso público, que foi realizado no dia 15 de dezembro. Cerca de três mil pessoas fizeram a prova na cidade de Conceição da Feira e outras sete mil tiveram que se deslocar para Feira de Santana.

O caso vai ser investigado na delegacia de Conceição da Feira.

(G1/Ba)

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui