Copa: vitória da China e recorde de Marta são os destaques da rodada

0
152
-Foto: Divulgação
Foto: Divulgação

O Brasil perdeu de 3 a 2 para a Austrália em jogo válido pela segunda rodada do grupo C da Copa do Mundo de Futebol Feminino, que acontece na França. Com uma boa atuação da atacante Marta, que marcou um gol e se tornou uma das maiores artilheiras da história das Copas do Mundo, a seleção brasileira chegou a abrir uma vantagem de 2 a 0 ainda no primeiro tempo, mas viu as adversárias virarem o placar no decorrer da partida.

Jogadora Marta é uma das maiores artilheiras da história das Copas do Mundo.
Foto:  Jean-Paul Pelissier/Reuters/Direitos reservados

Nesta quarta-feira(13), também tivemos a vitória de 1 a 0 da China sobre a África do Sul. O jogo, realizado em Paris, foi morno e de baixo nível técnico.

- Anúncio -

Brasil x Austrália

Jogando no estádio de la Mosson, em Montpellier, a seleção brasileira tinha muitas esperanças de alcançar um bom resultado, em especial pelo retorno de Marta, que se recuperou de uma lesão na coxa esquerda. Mas com a bola rolando o que se viu foi um Brasil com dificuldades para fugir da forte marcação da Austrália. O tempo passou, a equipe brasileira equilibrou as ações e conseguiu encontrar os caminhos para levar perigo ao gol adversário. Com a melhora no jogo, o gol brasileiro não demorou a sair, quando aos 25 minutos a árbitra marcou pênalti a favor do Brasil. Tamires cruza para Letícia Santos, que é puxada por Knight dentro da área. Marta cobra e faz seu 16º gol na história das Copas do Mundo, passando a dividir com o alemão Klose a artilharia da história das Copas do Mundo. Com este gol Marta também se tornou a primeira jogadora a fazer gols em cinco edições diferentes de mundiais. A seleção brasileira continuou melhor no jogo e aos 37 minutos marcou o seu segundo gol em bela trama de seu ataque. Após dar uma caneta em Gielnik, Tamires toca para Debinha, que cruza na medida para Cristiane fazer de cabeça. Com a desvantagem no marcador a Austrália voltou a pressionar muito o Brasil. E a pressão fez efeito. Aos 46 minutos a bola é levantada na área brasileira, Logarzo escora para Foord, que toca para o fundo das redes para descontar. Brasil 2 x Austrália 1. Na volta do intervalo o técnico Vadão faz duas mudanças controversas. Ele opta por substituir as experientes Formiga e Marta pelas jovens Luana e Ludmila. Mesmo com as mudanças o Brasil começou bem a etapa final, mas aos 12 minutos acaba sendo punido com o empate da Austrália. A lateral Logarzo cruza para a área brasileira, a bola não toca em ninguém e acaba entrando direto no gol de Bárbara. Aos 23 minutos, a equipe da Oceania consegue virar o marcador em outro apagão da defesa brasileira. A meia Van Egmond levanta a bola na área brasileira e Mônica cabeceia contra o próprio gol, em disputa com Kerr. Inicialmente a árbitra não valida o gol, por considerar que a atacante australiana estava impedida. Mas o VAR (árbitro de vídeo) entra em ação e confirma que o lance foi normal. Virada da Austrália em novo lance confuso das defensoras do Brasil. Com a desvantagem no marcador, o Brasil fica perdido em campo, sem conseguir criar chances claras para empatar a partida. Além disso, já nos acréscimos do jogo acontece um lance que dá a esta derrota um sabor ainda mais amargo, a atacante Andressa Alves é derrubada dentro da área australiana, mas a árbitra não marca nada, e não faz uso do VAR para tirar a dúvida.

Mesmo com a derrota o Brasil permanece na liderança temporária do seu grupo com 3 pontos, mas pode ser ultrapassado pela Itália, que amanhã enfrenta a Jamaica no complemento da 2ª rodada do grupo C.

Ficha técnica:
Quinta, 13 de junho de 2019
AUSTRÁLIA 3 x 2 BRASIL
Competição: Mundial Feminino (2ª rodada – Grupo C)
Local: Montpellier, França
Juíza: Esther Staubli (Suíça)
Austrália: Williams; Carpenter, Kennedy, Catley e Knight; Van Egmond, Yallop e Logarzo; Gielnik (Raso), Kerr e Foord (Roestbakken).
Brasil: Bárbara; Letícia Santos, Kathellen, Mônica e Tamires; Thaísa, Formiga (Luana) e Andressa Alves; Marta (Ludmilla), Debinha e Cristiane (Bia Zaneratto). T: Vadão.
Gols: No 1º tempo: Marta (26), Cristiane (37) e Foord (46). No 2º tempo: Logarzo (12) e Mônica (23, contra).

África do Sul x China

O Estádio Parc de Princes, em Paris, foi o palco do segundo jogo do dia, entre África do Sul e China. A partida, válida pelo grupo B, teve um baixo nível técnico e não ofereceu muitas emoções aos torcedores. No primeiro tempo, o lance de maior emoção aconteceu apenas aos 40 minutos, quando a camisa 10 – Li Ying aproveitou bola levantada por Zhang para finalizar de primeira e colocar a China em vantagem. No segundo tempo o panorama foi muito parecido. As duas equipes continuaram concentrando as ações no meio de campo e tendo dificuldades de criar chances claras de gol. A melhor oportunidade de marcar na etapa final foi da China. Aos 40 minutos Han aproveitou cobrança de escanteio para finalizar com perigo de cabeça. Mas a goleira Swart fez boa defesa para evitar o gol. No final o jogo foi bom apenas para as jogadoras chinesas, que somaram 3 importantes pontos que permitem que continuem sonhando com uma classificação para a próxima fase do Mundial. Na terceira e última rodada, a China enfrenta a Espanha, enquanto a África do Sul terá pela frente a poderosa Alemanha.

Ficha técnica:
Quinta, 13 de junho de 2019
ÁFRICA DO SUL 0 x 1 CHINA
Competição: Mundial Feminino (2ª rodada – Grupo B)
Local: Paris, França
Juíza: Katalin Kulcsar (Hungria)
África do Sul: Swart; Ramalepe, Van Wyk, Matlou e Holweni (Smeda); Kgatlana, Biyana, Jane (Mothalo), Makhabane e Mbane; Fulutudilu (Jermaine). T: Desiree Elis.
China: Peng; Lin, Han, Wu, Liu e Wang Yan (Yang); Zhang, Wang Shuang e Gu (Lou); Wang Shanshan e Li Ying (Yao). T: Jia Xiuquan.
Gols: No 1º tempo: Li Ying (40). (EBC)

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui