“É preciso apoiar as vacinas contra pressões de Bolsonaro”, diz Boulos

Foto: A Tarde

Movimentos sociais de esquerda planejam realizar manifestações em frente à Anvisa, neste domingo, 17, onde ocorre a reunião em que  órgão regulador vai discutir a aprovação das vacinas de Oxford/Astrazeneca e da Coronavac.

A ideia é apoiar uma decisão técnica contra  “pressões” que a agência estar sofrendo” para retardar a aprovação dos imunizantes.

O protesto foi organizado pela Frente Povo Sem Medo e deve reunir militantes de partidos como o PSOL e do MTST (Movimento dos Trabalhadores Sem Teto).

De acordo com os coordenadores do ato, a manifestação será simbólica, com no máximo 50 pessoas, “para evitar aglomeração”.

“Conversamos com infectologistas e cientistas renomados e independentes que atestaram a seriedade dos estudos da vacina do Butantan”, diz Guilherme Boulos (PSOL-SP), um dos líderes da frente. “É importante se contrapor a uma pressão negacionista e anticiência que o governo Bolsonaro pode estar fazendo sobre a Anvisa. A decisão tem que ser técnica”, diz ele. (A Tarde)