‘Eleição brasileira de 2022 é a mais importante do mundo para o Whatsapp’, afirma executivo da empresa no Brasil

Dario Durigan é executivo do WhatsApp no Brasil | Foto: Divulgação

O diretor de políticas públicas do WhatsApp no Brasil, Dario Durigan, ao assinar um termo de cooperação com o Tribunal Regional Eleitoral da Bahia (TRE-BA), declarou que a “eleição brasileira de 2022 é a mais importante do mundo para o Whatsapp”. O documento foi assinado na manhã desta quarta-feira (30) para ampliar a oferta de serviços ao cidadão, através do aplicativo de mensagens instantâneas, através do telefone (71) 3373-7000. 

Durante a coletiva, o diretor de políticas públicas afirmou que os desafios para a eleição deste são grandes e cabe ao Whatsapp, “comprometido com o Brasil, com a autoridade eleitoral brasileira e com as leis do país”, trazer esse tipo de serviço e benefícios para toda a população. “O Whatsapp não foge à sua responsabilidade e está aqui como prova disso”, declarou.

Ainda nesta manhã, Dario Durigan afirmou que “eleições íntegras não se faz sem um processo eleitoral muito seguro e tranquilo” e que o objetivo da plataforma, pertencente a empresa Meta, “é poder contribuir com o processo eleitoral de 2022”. “É a eleição mais importante do mundo para o Whatsapp, a eleição brasileira de 2022. E o TRE da Bahia é o primeiro Regional Eleitoral a ter essa parceria direta conosco, com serviços à cidadania como um todo. Isso é um exemplo, é inovador, e o Whatsapp não poderia deixar de prestigiar e ser parceiro e de estar junto neste dia”, frisou. 

Durigan ainda acrescentou que a ferramenta Maia no Whatsapp foi concebida para “diminuir viralidade, levar incentivo para que as pessoas não compartilhem informações falsas, boatos e verifiquem informações”. Através do Whatsapp, os eleitores poderão ter acesso a serviços como: título de eleitor; emissão de certidões; informações sobre Mesários; justificar ausência de voto; pagar multas eleitorais; ter acesso a demais pagamentos e ressarcimentos; obter contato das zonas eleitorais; fazer denúncias, reclamações ou elogios; ter acesso ao protocolo de segurança contra a Covid-19; ter acessibilidade, através de atendimento em vídeo com intérprete na Língua Brasileira de Sinais (Libras); checar informações através da página Fato ou Boato; e ainda falar diretamente com um atendente humano. (Bahia Noticias)