Em aceno aos caminhoneiros, Bolsonaro altera regra para reajuste da tabela de frete

Foto: Marcelo Camargo / Agência Brasil

O presidente Jair Bolsonaro (PL) editou, nesta terça-feira (17), uma medida provisória que altera o cálculo da tabela de frete. 

A tabela apresenta aos caminhoneiros valores mínimos de referência para o transporte de cargas. Nesse cálculo, são levados em consideração a remuneração do motorista, os gastos com seguro e as despesas com combustível.

A mudança prevê que seja feita uma revisão extraordinária na tabela de frete sempre que identificado um aumento igual ou superior a 5% no valor do diesel. Até agora, essa revisão só era feita se houvesse um reajuste igual ou superior a 10%. 

O governo diz que espera “atenuar o impacto da alta dos combustíveis sobre o setor de transporte rodoviário de cargas”. A medida foi considerada como um aceno à categoria de caminhoneiros, que é identificada como parte da base de apoio do presidente.  (Metro1)