Escola Rural, no município de Cachoeira, recebe prêmio por projeto de inclusão na ação com crianças especiais

Programa já beneficiou mais de 150 municípios e pelo menos 1,3 milhão de estudantes no país

Concorreram ao prêmio projetos de aproximadamente 70 cidades do Brasil - Foto: Divulgação

No último dia 7, a Escola Rural de Belém, localizada no município de Cachoeira, no Recôncavo Baiano, recebeu um importante reconhecimento em São Paulo: o prêmio do Programa Parceria pela Valorização da Educação (PVE), pelo seu projeto de inclusão de alunos portadores de necessidades especiais.

Cachoeira integra o programa, que já beneficiou mais de 150 municípios e cerca de 1,3 milhão de estudantes em todo o país até o ano passado. Neste ano, aproximadamente 70 cidades brasileiras apoiadas pelo PVE concorreram ao prêmio.

O projeto da Escola Rural de Belém, liderado pelo professor Ângelo, gestor da escola, visa a inclusão de alunos que demandam atenção especial. Roberto Franco, secretário de Educação de Cachoeira, destacou a importância da iniciativa, que envolveu também os familiares dos alunos, resultando em uma significativa redução da evasão escolar.

A prefeita Eliana Gonzaga (PT) elogiou o projeto, afirmando que ele serve de referência para as demais 33 escolas da rede municipal. O reconhecimento no Prêmio PVE é um testemunho do impacto positivo e da qualidade do projeto de inclusão da Escola Rural de Belém.

O evento deste ano teve como tema “Como promover equidade na educação no contexto dos impactos climáticos?”. Na ocasião, Roberto Franco participou da mesa “Eu, você e todo mundo: a importância da mobilização no contexto da educação”.

Além desse reconhecimento, o município de Cachoeira também firmou parceria com o Grupo A Tarde para a implantação do Programa A Tarde Educação na rede municipal de ensino, visando aprimorar a educação e ampliar habilidades de leitura e letramento entre os alunos.

google news