Governo Bolsonaro direciona quase 20% das ambulâncias do país ao Piauí, reduto de Ciro Nogueira

O Piauí teve propostas aprovadas para financiamentos de 123 ambulâncias no ano passado, de acordo com sistema do FNS (Fundo Nacional de Saúde). O número corresponde a 18% de um total de 683 para todo o país. É como se quase 1 ambulância de cada 5 financiadas fossem para o estado. A informação é do Jornal Folha de S. Paulo.

Segundo a reportagem, as aquisições foram feitas pelo ministro-chefe da Casa Civil do governo Jair Bolsonaro (PL-SP), Ciro Nogueira, e à sua mãe, senadora Eliane Nogueira, ambos do Progressistas. Ciro Nogueira é um dos principais líderes do centrão, bloco de partidos que dá apoio ao presidente Bolsonaro no Congresso em troca de cargos e verbas.

A distribuição de ambulâncias, ainda de acordo com o texto, tem sido turbinado pelo orçamento das chamadas emendas de relator, que se tornaram um dos principais instrumentos de negociação com o Congresso durante o governo Bolsonaro.

Em comparação, Alagoas, com população parecida à do Piauí, teve apenas 11 ambulâncias, de acordo ainda com o site do FNS. O Piauí também teve mais repasses aprovados para a compra deste tipo de veículo do que as regiões Centro-Oeste, Norte e Sul isoladamente em 2021.

Embora nem todas as ambulâncias financiadas no Piauí sejam relativas a emendas do clã Nogueira e aliados, o PP é o partido com mais prefeituras beneficiadas — a reportagem da Folha encontrou ao menos 36 veículos aprovados para municípios da sigla apenas em 2021.

Questionado pela Folha, o Ministério da Saúde afirmou que todo o recurso liberado “passa por uma rigorosa análise técnica realizada por servidores qualificados das secretarias finalísticas”. No entanto, a pasta afirma que “não existe nenhuma influência de gestores da pasta nas indicações das chamadas emendas de relator do Orçamento, o que é de competência exclusiva do Congresso Nacional”.

A reportagem informou que procurou o ministro Ciro Nogueira e sua mãe, Eliane, mas não recebeu resposta.