Hamilton dá o troco em Bottas e fecha dia de treinos na frente na Itália

-
Foto: Divulgação / Fórmula 1

Depois de ficar dois décimos atrás do companheiro Valtteri Bottas no primeiro treino livre para o Grande Prêmio de Fórmula 1 da Itália, Lewis Hamilton devolveu os mesmos dois décimos na segunda e mais importante sessão desta sexta-feira (4): o líder do campeonato fez o tempo de 1min20s192 e foi 0s262 mais veloz que Bottas.

Assim como no treino da manhã em Monza, as AlphaTauri, com motor Honda, andaram muito bem e Pierre Gasly fez o quarto tempo, sendo superado apenas nos minutos finais por Lando Norris, que teve problemas de falta de potência de sua McLaren-Renault e ficou um bom tempo em último, mas se recuperou no final. Mesmo assim, o inglês ficou a quase nove décimos do tempo de Hamilton, em um dia de domínio absoluto da Mercedes.

Foi o primeiro dia de atividades desde que as mudanças de configuração do motor de combustão ao longo do final de semana foi proibida, o que, na prática, significa que as equipes não vão mais poder usar modos de motor especiais para a classificação, algo que ficou conhecido como “modo festa”.

Pela primeira vez desde o GP da Espanha, a Ferrari conseguiu andar entre os dez primeiros, com Charles Leclerc terminando na nona posição. Depois de ser penúltimo no treino da manhã, Vettel fechou o dia em 12º e acabou rodando quando fazia sua simulação de corrida. Leclerc também escapou da pista logo depois, e reclamou que o carro “está muito difícil de pilotar”. A Ferrari fez a pole e venceu em Monza ano passado.

O que também chamou a atenção no treino livre foi a tentativa dos pilotos pegarem o vácuo um do outro para tentar ganhar alguns décimos na classificação, algo que já gerou problemas no ano passado. Via rádio, Leclerc classificou a situação como desastrosa: “Sei que estamos treinando para a classificação, mas isso vai ser um desastre”. Ele demonstrou temer ficar encaixotado durante a classificação e acabar perdendo tempo.

Vários pilotos, entre eles Vettel e Alex Albon, tiveram suas voltas deletadas por terem saído da pista na última curva, a Parabólica. A FIA (Federação Internacional de Automobilismo) instalou sensores no asfalto para identificar, automaticamente, se um piloto saiu com o carro inteiramente da linha branca que delimita a pista.

Os carros voltam à pista para o último treino livre neste sábado (5) de manhã, a partir das 7h da manhã pelo horário de Brasília, antes da classificação, que começa às 10h. O GP da Itália é a oitava etapa do campeonato, liderado por Lewis Hamilton com ampla vantagem. O inglês está 47 pontos à frente de Max Verstappen, que bateu pela manhã e foi o quinto no dia.

O 2º TREINO LIVRE DO GP DA ITÁLIA

  • 1º Lewis Hamilton (ING/Mercedes) – 1min20s192
  • 2º Valtteri Bottas (FIN/Mercedes) – +0s262
  • 3º Lando Norris (ING/McLaren) – +1s
  • 4º Pierre Gasly (FRA/AlphaTauri) – +0s929
  • 5º Max Verstappen (HOL/Red Bull) – +1s036
  • 6º Carlos Sainz (ESP/McLaren) – +1s121
  • 7º Daniil Kvyat (RUS/AlphaTauri) – +1s184
  • 8º Lance Stroll – (CAN/Racing Point) +1s197
  • 9º Charles Leclerc (MON/Ferrari) – +1s311
  • 10º Sergio Perez (MEX/Racing Point) – +1s402
  • 11º Esteban Ocon (FRA/Renault) – +1s505
  • 12º Sebastian Vettel (ALE/Ferrari) – +1s541
  • 13º Antonio Giovinazzi (ITA/Alfa Romeo) – +1s594
  • 14º Alex Albon – (TAI/Red Bull) +1s691
  • 15º Daniel Ricciardo (AUS/Renault) – +1s888
  • 16º Kevin Magnussen (DIN/Haas) – +1s896
  • 17º Kimi Raikkonen (FIN/Alfa Romeo) – +1s955
  • 18º Romain Grosjean (FRA/Haas) – +2s062
  • 19º Nicholas Latifi (CAN/Williams) – +2s633
  • 10º George Russell (ING/Williams) – +2s735

O 1º TREINO LIVRE DO GP DA ITÁLIA

  • 1º Valtteri Bottas (FIN/Mercedes) – 1min20s703
  • 2º Lewis Hamilton (ING/Mercedes) – +0s245
  • 3º Alex Albon – (TAI/Red Bull) +0s797
  • 4º Daniil Kvyat (RUS/AlphaTauri) – +0s852
  • 5º Max Verstappen (HOL/Red Bull) – +0s938
  • 6º Pierre Gasly (FRA/AlphaTauri) – +0s964
  • 7º Sergio Perez (MEX/Racing Point) – +1s044
  • 8º Lando Norris (ING/McLaren) – +1s044
  • 9º Daniel Ricciardo (AUS/Renault) – +1s086
  • 10º Carlos Sainz (ESP/McLaren) – +1s118
  • 11º Charles Leclerc (MON/Ferrari) – +1s201
  • 12º Esteban Ocon (FRA/Renault) – +1s281
  • 13º Lance Stroll – (CAN/Racing Point) +1s428
  • 14º Romain Grosjean (FRA/Haas) – +1s706
  • 15º Kevin Magnussen (DIN/Haas) – +1s719
  • 16º Antonio Giovinazzi (ITA/Alfa Romeo) – +1s849
  • 17º Kimi Raikkonen (FIN/Alfa Romeo) – +1s916
  • 18º Roy Nissani (ISR/Williams) – +2s123
  • 19º Sebastian Vettel (ALE/Ferrari) – +1s686
  • 20º Nicholas Latifi (CAN/Williams) – +2s417