Homem mais rico do mundo, Elon Musk diz que ensinamentos de Jesus trazem ‘sabedoria’

Foto: reprodução/YouTube

Elon Musk é o homem mais rico do mundo atualmente, com fortuna estimada em US$ 270 bilhões, e desafeito à religião. Porém, reconheceu que os ensinamentos de Jesus Cristo carregam “grande sabedoria”.

Durante uma recente entrevista, Elon Musk falou sobre seus pensamentos a respeito de Jesus. Anteriormente, ele – que nasceu na África do Sul – havia contado que foi batizado quando criança, mas que na vida adulta se tornou alguém distante da religião.

O empresário bilionário ficou famoso por fundar empresas inovadoras, como a SpaceX – que agora trabalha paralelamente com a NASA no desenvolvimento de tecnologias para o avanço da exploração espacial – e a Tesla, que se tornou a maior fabricante de carros elétricos do mundo, e uma das mais valiosas empresas do ramo.

A entrevista, concedida ao podcast The Babylon Bee em dezembro, sobre temas da sociedade, política e vida cotidiana. Uma das perguntas feitas ao empresário foi “você aceitaria a Jesus Cristo como seu Senhor e Salvador pessoal?”.

Valendo-se do clima descontraído, Elon Musk tentou desviar o assunto: “Por que fizemos o programa em um domingo? […] Deus disse para não trabalhar aos domingos, ok. Vocês estão indo direto para o inferno por causa disso”, disse, em tom de brincadeira.

O entrevistador, então, continuou: “Para fazer disso [o podcast] uma Igreja, estamos nos perguntando se você poderia nos dar uma ideia sólida e aceitar Jesus como seu Senhor e Salvador…”.

Foi aí que o empresário trocou a brincadeira por uma declaração mais relevante, dizendo que respeita e concorda com “os princípios que Jesus defendeu”, citando o perdão como exemplo, assim como “tratar as pessoas como você deseja ser tratado”.

“Coisas como dar a outra face são muito importantes, ao contrário de olho por olho. Olho por olho deixa todo mundo cego […] Como Einstein diria: ‘Eu acredito no Deus de Spinoza’”, disse Musk, aparentemente referindo-se a crenças deístas.

De acordo com informações do The Christian Post, a frase citada teria sido proferida por Albert Einstein em 1921 na Sinagoga Institucional de Nova York. Einstein foi citado como tendo dito: “Eu acredito no Deus de Spinoza que se revela na harmonia ordenada do que existe, não em um Deus que se preocupa com destinos e ações dos seres humanos”.

“Mas, ei, se Jesus está salvando pessoas, quero dizer, não vou atrapalhar o Seu caminho. Claro, serei salvo. Por que não?”, acrescentou o empresário. Diante da afirmação, os entrevistadores estenderam o clima descontraído, comemorando a afirmação.

“Acho que ele acabou de dizer sim. Nós o pegamos”, resumiu o autor da pergunta.

ASSISTA:

Inconsistências

Elon Musk contou, em 2020, que fez orações para que um de seus projetos na SpaceX, a Dragon Capsule, concluísse uma aterrissagem bem-sucedida no Golfo do México: “Não sou muito religioso, mas orei por este aqui”, disse ele no discurso após a conclusão satisfatória da missão.

Anos antes, em 2013, Musk foi questionado durante uma entrevista com o ator Rainn Wilson se ele adorava alguma coisa, e afirmou que “realmente não adora nada”, mas se dedica ao “avanço da humanidade usando a tecnologia”.

Na mesma oportunidade, ele foi questionado se orava, e arrogantemente respondeu que nem mesmo quando quase morreu de malária fez uma oração.

iante disso, não é possível dizer se o homem mais rico do mundo continua incrédulo ou se sua percepção a respeito do sobrenatural avançou.