Juíza Nartir Weber toma posse como presidente da Amab

Foto: Angelino de Jesus

A juíza Nartir Dantas Weber foi empossada como presidente da Associação dos Magistrados da Bahia (Amab) nesta sexta-feira (7). Ela retorna ao posto onde já esteve por dois mandatos, desta vez ao lado ao juiz Alberto Raimundo Gomes, 1º vice-presidente, e do juiz Luís Henrique Araújo, que será o 2º vice-presidente.

Entre as autoridades presentes estiveram o corregedor nacional de Justiça, ministro Humberto Martins; o presidente do Tribunal de Justiça da Bahia (TJ-BA), desembargador Lourival Trindade; o presidente do Tribunal Regional Eleitoral (TRE-BA), desembargador Jatahy Fonseca Júnior; a juíza Juliana Marques, secretária-geral da Associação dos Magistrados Brasileiros (AMB), e o presidente da secção Bahia da Ordem dos Advogados do Brasil (OAB-BA), Fabrício Oliveira.

“Não basta irresignar-se, é necessário unir forças para construir um novo Judiciário na Bahia”, afirmou Nartir Weber, ao iniciar seu discurso de posse. Ela destacou que “os juízes, servidores do primeiro grau e a classe de advogados sofrem os percalços das dificuldades no andamento dos processos, que conhecem as dificuldades de funcionamento das unidades e comarcas e quem recebem as cobranças”.

A nova presidente da Amab disse confiar no novo presidente do TJ-BA, desembargador Lourival Trindade. “Confio no seu senso de justiça, na sua honestidade e na sua competência, e sei que excessos serão reparados, em nome da moralidade e da governabilidade orçamentária e financeira do Tribunal”, declarou. A magistrada também pediu melhorias na estrutura do primeiro grau.

“Magistrados, busquemos ser nobres no julgamento e humildes no agir. Firmes na convicção, mas compreensivos com as dores dos outros. Puros na interpretação das leis, mas cientes das consequências dos nossos atos. Honremos a toga. Honremos a verdade”, afirmou Weber, ao dirigir-se aos colegas.

Já juíza Elbia Araújo, que presidiu a entre no biênio 2018/2019, fez um discurso de agradecimento, ao se despedir do cargo, e destacou que o diálogo foi a palavra que norteou sua gestão. “Percebendo o momento de adversidade, soubemos agir, ou mesmo recuar, dentro de uma estrema responsabilidade associativa”, afirmou

Na mesma solenidade, o Corregedor Nacional de Justiça e Ministro do Superior Tribunal de Justiça (STJ), Humberto Eustáquio Martins, recebeu da AMAB a Medalha do Mérito Wilton de Oliveira e Souza. Trata-se da mais alta honraria concedida pela entidade a pessoas que, através de seu trabalho, deram contribuições expressivas para o Judiciário e para a magistratura. A comenda leva o nome do primeiro presidente da Associação. (Bahia Notícias)