Leve seu ‘aumigo’: 10 dicas para viajar com seu pet

Viajar em família é um dos programas mais significativos para criar laços e memórias, além de agregar conhecimento a todos os integrantes. E quando dissemos “todos os integrantes”, incluímos os animaizinhos de estimação também. Quem nunca viu um cachorrinho na praia curtindo o mar com seus tutores ou um gatinho passeando no colo de seus donos em caminhadas pelos pontos turísticos, não é mesmo? 

Mesmo as famílias que optam por não viajar de carro, podem levar seus bichinhos para o destino junto com o restante da família. Se você já viajou por São Paulo e passou pela Rodoviária do Tietê, com certeza já viu algum passageiro indo viajar levando seu pet. Hoje em dia, muitas empresas de transporte aceitam os passageiros de 4 patas.

Sendo uma viagem longa ou mais curta, nós sempre queremos nossos bichinhos por perto. Mas se você vai viajar com seu pet pela primeira vez e não sabe como seguir, aqui vão algumas dicas do que levar ou fazer:

Confira as regras da empresa pela qual vai viajar

Esse é o primeiro passo para uma viagem segura e de qualidade com o seu animal de estimação. Algumas companhias têm regras específicas para esse tipo de situação, por isso é necessário checar antes mesmo de comprar suas passagens.


Caixa de transporte

Outra dica essencial para o passeio, é escolher uma caixa de transporte que seja adequada às necessidades do seu pet. Escolha aquela que melhor atenda às questões, como porte do animal. É importante que ele fique confortável e seguro para que ocorra tudo bem em todo o  trajeto. Leve itens de limpeza específicos e não tóxicos caso seja necessária a higienização durante a viagem.


Porte

Infelizmente não são todos os animais que podem embarcar em coletivos. Animais de pequeno e médio porte não podem ultrapassar 10 quilos. Entenda qual o porte do seu pet e o peso dele para ter certeza de que se enquadra nas regras da companhia de transporte. Há exceção apenas para cães guia.


Check-up do animal

Antes de viajar, leve seu pet ao veterinário para checar a saúde dele. Esse é um dos cuidados que podem evitar imprevistos relacionados ao bem estar do animal. Além disso, o médico deve emitir um atestado que comprove as boas condições de saúde.


Carteira de vacinação

Tenha a carteira de vacinação do seu animal em sua mala. Lembre-se que isso é também uma garantia da saúde e pode ser necessária em qualquer momento. O contato com outros ambientes podem alterar a saúde do animal, por isso tenha certeza de que todas as vacinas estão em dia.

Conheça veterinários no local de destino

Apesar de testar a saúde do animal, podem acontecer imprevistos em qualquer lugar. Antes de ir para o seu destino, pesquise sobre clínicas veterinárias que a região possui. Garanta que, caso ocorra algo, seu pet tenha o atendimento adequado.


Alimentação

É importante que o animal seja alimentado um tempo antes de começar a viagem. Não o alimente durante o trajeto, isso pode causar mal estar ou até enjoos, pois altera o ciclo digestivo do pet. Na visita ao veterinário, solicite uma dieta adequada para esta ocasião.


Bolsa de viagem

Separe em uma bolsa ou uma necessaire com tudo que é essencial para o dia a dia do seu animalzinho. Separe o que é mais importante como comida e água, mas leve também um cobertor ou brinquedo que possa entretê-lo.


Descanso

Lembre de sair com seu animal quando tiver paradas na estrada. Leve ele para passear, mesmo que seja em um caminho curto, isso poderá acalmá-lo durante o trajeto e ainda irá exercitar as patinhas nesse período.


Exercícios

Se o seu animal não está acostumado a viajar ou passar um tempo longo dentro da caixa de transporte, o leve para fazer exercício nos dias que antecedem a viagem. Pequenas caminhadas ou corridas dias antes do passeio, podem facilitar o processo.

Em todo o trajeto, permaneça atento ao seu animalzinho e boa viagem em família! (Ibahia)