Mais da metade dos brasileiros não acreditam em recuperação econômica em 2021, diz pesquisa

Foto: Divulgação

A economia brasileira só conseguirá se recuperar a partir do próximo ano, segundo acreditam 55% dos entrevistados do levantamento realizado pela Federação Brasileira de Bancos.

Nesta quinta-feira, 16, o Ministério da Economia manteve a expectativa de crescimento do Produto Interno Bruto em 5,3% em 2021. Entretanto, para a maioria da população, a recuperação economia não virá antes de seis meses.

A pesquisa aponta crescimento nos incertos. Em março, 54% estavam incrédulos com a economia brasileira e, em junho, 52%. Já a parcela que não acredita que a situação da economia vai melhorar subiu para 15%.

Entre os mais jovens, entre 18 a 24 anos, o índice é de 21%. Já 18% dos entrevistados acreditam que a situação financeira vai apresentar melhora até o Natal. Mais da metade, 51%, analisam o poder de compra do brasileiro como declinante.

Entre as principais preocupações estão o aumento do desemprego, queda do poder de compra, elevação da inflação, do custo de vida e da taxa de juros.

A pesquisa foi realizada entre os dias 2 e 7 de setembro com 3 mil entrevistados de todas as regiões do país. Os dados integram a terceira edição do Radar Febraban. (ATarde)