MP nega suspensão de cachê de R$ 222 mil de Ludmilla na Virada Cultural

Foto: Reprodução/Instagram

O Ministério Público de São Paulo (MPSP) negou a suspensão do cachê de 222 mil do show da cantora Ludmilla na Virada Cultural após ação do vereador Fernando Holiday (Novo-SP). As informações são do portal “Em Off”. 

Holiday alegou que a funkeira fez protesto político a favor do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva, ao pedir que o público fizesse um “L” com os dedos. 

Na ocasião, Ludmilla rebateu a acusação do vereador através das redes sociais. “Meu nome começa com L”. 

Para o MP, “não há elementos” que corroborem o desvio da finalidade do show, ou seja, que comprovem que Ludmilla realizou “showmício”, como disse Holiday. (bahia.ba)

Veja mais notícias no vozdabahia.com.br e siga o site no Google Notícias