Nova placa do Mercosul ainda não está disponível em Minas e Tocantins

-

Motoristas de dois estados não conseguiram mudar as placas dos carros para o padrão Mercosul.

Cinco estados pediram ao Denatran para aderir ao sistema só no fim de fevereiro.

Alagoas é um deles. O novo serviço começou nesta segunda-feira (16).

“Se vier para agregar, para somar, para contribuir para o trânsito, é sempre válido”, disse o arquiteto Douglas Sarmento.

Em Mato Grosso e Sergipe também já está valendo a nova placa. O operador de guindaste Francisco Batista procurou o Detran, em Aracaju, para saber se vai ter que trocar a antiga, que foi danificada.

“Quero saber se é para trocar para essa nova placa ou se não precisa”, disse ele.

Tocantins e Minas Gerais já aderiram à placa Mercosul. Mas os Detrans desses estados ainda não começaram os emplacamentos por problemas operacionais. Na capital mineira, teve fila.

“Cheguei cedo também, estou esperando, vamos ver o que vai decidir”, disse um motorista.

A previsão do Detran de Minas é que o sistema volte a funcionar na terça-feira (17) e que os motoristas já saiam pelas ruas com o novo modelo de placa. Em Tocantins o serviço também deve ser retomado na terça.

A nova placa tem uma combinação de quatro letras e três números. A tarja azul traz o nome do Brasil e a bandeira verde e amarela, além do emblema do Mercosul. Não há registro da cidade ou estado. Ela poderá ser rastreada porque vai ter um código de segurança que vai dificultar a clonagem e a falsificação.

“Ela aumenta o nível de segurança para o cidadão, devido ao processo, desde o início da fabricação dela até a estampadora. O proprietário do veículo adquirir, há um rastreamento dessa placa, então, a gente consegue identificar se está tendo alguma fraude”, explicou o diretor do Detran de Minas Gerais, Kleyverson Rezende.

A nova placa é obrigatória em veículos novos, em casos de mudança de município, de categoria ou ainda se a placa for roubada, furtada ou danificada.

O aposentado Ilton Figueiredo é de São Paulo e vai se mudar para o interior de Minas. Já quer trocar a placa.

“Dizem que vai ser mais seguro para os brasileiros. Se for seguro para nós será melhor”, afirmou.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui