Ômicron: Brasil vai esperar ‘mais esclarecimentos’ antes de ampliar restrição

Foto: Reprodução/Pixabay

O Brasil disse aguardar “mais esclarecimentos” sobre a situação epidemiológica da variante Ômicron do coronavírus nos países africanos para definir pela adoção de mais restrições de voos. O governo emitiu um comunicado tratando do tema nesta terça-feira (30).

Existe a possibilidade de o Brasil restringir voos de Angola, Malawi, Moçambique e Zâmbia.

No sábado (27), a Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) emitiu nota técnica para recomendar que o Brasil ampliasse a lista de países do sul da África incluídos nessa restrição de voos, e passasse também a vetar aviões saídos dessas quatro nações. Uma nota técnica emitida pelo órgão sanitário na sexta (26) recomendava medidas restritivas de caráter temporário em relação aos voos e viajantes procedentes da África do Sul, Botsuana, Eswatini, Lesoto, Namíbia e Zimbábue.

O comunicado do governo brasileiro sinaliza que o monitoramento da situação epidemiológica no mundo, em especial nos países com casos confirmados da nova variante, continuará sendo feito pelo Ministério da Saúde, por meio da Secretaria de Vigilância em Saúde, que coordena uma sala de situação para acompanhar a evolução da pandemia no Brasil e no mundo.

A nota divulgada pelo governo federal não faz qualquer menção a uma eventual exigência de certificado de vacinação para quem chega ao Brasil.

Em nota enviada à GloboNews, a Anvisa informou que sustentou, na reunião, “a necessidade de que as medidas fossem adotadas de imediato”. (Bahia Notícias)