Ômicron pode ser menos grave, mas não é leve, alerta OMS

Foto: Divulgação

A Organização Mundial da Saúde (OMS) fez um novo alerta sobre a variante Ômicron. De acordo com o diretor-geral Tedros Adhanom, apesar da cepa parecer provocar formas menos graves da doença do que a Delta, ela não deve ser classificada como “leve”.

Durante uma entrevista nesta quinta-feira (6), ele repetiu o apelo por maior equidade global na distribuição e acesso às vacinas contra o coronavírus. 

Conforme divulgou a Agência Brasil, Tedros Adhanom alertou que, com base na taxa atual de distribuição de vacinas, 109 países não cumprirão a meta da OMS de que 70% da população mundial sejam totalmente vacinados até julho. Esse objetivo é visto como ajuda fundamental para encerrar a fase aguda da pandemia.