Órgãos de segurança e logística atuarão na aplicação do Enem 2020

-
Foto: Divulgação

Faltam cerca de três meses para a aplicação das provas do Exame Nacional do Ensino Médio (Enem) 2020, mas o planejamento de segurança e logística já começou. Afinal, são 5,7 milhões de inscritos que vão fazer o teste em mais de 1,7 mil municípios.

As estratégias da Operação Enem 2020, que envolve o planejamento da distribuição das provas, a avaliação de riscos e a garantia de segurança para a realização do exame, foram debatidas em um encontro técnico no último dia 21.

O encontro teve a participação de representantes do Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira (Inep), responsável pela aplicação do exame, dos Correios, Polícia Federal, Polícia Rodoviária Federal e das forças de segurança de 26 estados e do Distrito Federal.

“A Operação Enem 2020 atualmente conta com mais de 5,7 milhões de inscritos em 1.700 municípios, com aproximadamente 70 mil operadores de segurança pública engajados no certame”, explicou o coordenador-geral de planejamento operacional da Secretaria de Operações Integradas do Ministério da Justiça e Segurança Pública, Fernando de Sousa Oliveira.

Segundo Oliveira, a Polícia Federal será responsável pela inteligência e prevenção de possíveis fraudes. Já as Polícias Civil, Militar e Guardas Municipais, ficarão com o apoio logístico e reforço aos pontos de prova.

Por fim, o Exército Brasileiro é responsável pela guarda das provas e a Polícia Rodoviária Federal pelo transporte dos testes pelas rodovias federais.
Neste ano, os representantes dos estados e do Distrito Federal poderão acompanhar, em tempo real, as ações da operação por meio de uma plataforma.

“O Ministério da Justiça disponibilizou a plataforma Córtex na qual, durante o desenrolar da Operação Enem 2020, serão registradas as ações das forças policiais e monitoradas pelo Centro Integrado de Comando e Controle Nacional, do Ministério da Justiça”, disse o coordenador-geral.

Medidas de segurança

Além do Enem ser um exame de grande dimensão, a edição de 2020 ainda tem mudanças devido à Covid-19. A começar pela data das provas, que foi adiada de novembro para janeiro. A versão impressa será aplicada nos dias 7 e 24 de janeiro de 2021. A digital, nos dias 31 de janeiro e 7 de fevereiro de 2021.

O Inep, órgão do Ministério da Educação, estabeleceu protocolos de segurança por conta do novo coronavírus para candidatos e aplicadores das provas.

O espaçamento entre as carteiras onde os estudantes farão as provas será maior. Candidatos que são de grupos de risco, como portadores de diabetes, hipertensão e asma, farão a prova em salas com, no máximo, 12 pessoas.

Enem 2020

Foram confirmadas 5.783.357 inscrições para a edição do exame, sendo 5.687.271 para o Enem impresso e 96.086 para o Enem Digital. O total representa um aumento de 13,5% em relação ao quantitativo do ano passado. A prova será aplicada em 1.729 municípios. (Governo do Brasil)