Padre Marcelo Rossi é empurrado de palco em missa em São Paulo

0
1335
-
Mulher empurrou padre durante missa na Canção Nova (Canção Nova/Reprodução)

O padre Marcelo Rossi foi empurrado por uma mulher de 40 anos de um palco enquanto celebrava uma missa na tarde de hoje em Cachoeira Paulista (SP), cidade a duas horas e meia da capital.

De acordo com a Canção Nova, realizadora do evento, o incidente aconteceu por volta das 15h30, durante a homilia. “Ele foi empurrado por uma mulher com problemas mentais”, informou a assessoria de imprensa da Canção Nova. A fiel viajou até o interior paulista em uma caravana do Rio de Janeiro.

Padre Marcelo caiu de uma altura aproximada de um metro e ficou no chão próximo à grade de isolamento que separava o palco do público, estimado em 50 mil pessoas. “Ele foi socorrido pela nossa equipe médica, composta por médicos, paramédicos e ambulância”, diz a assessoria.

ASSISTA O MOMENTO QUE O PADRE É EMPURRADO:

Os médicos constataram que não havia nenhuma “quebradura”. Apesar de algumas dores, o padre decidiu voltar ao palco e completar a missa. “Ele não ficou sentado. Continuou celebrando em pé, como faz normalmente”, informou a organização do evento.

O sacerdote aproveitou para tranquilizar os fiéis em um vídeo compartilhado em suas redes sociais. Ele disse que sua saúde está bem, ficou “só com uma dorzinha”. Glória a Deus, Maria passou na frente, pisou na cabeça da serpente, estou ótimo! Fiquem tranquilos. Só umas dorzinhas, isso aí é normal, não quebrou nada. Amém! Padre Marcelo Rossi.

Padre não registrou Boletim de Ocorrência

Padre Marcelo, que estudou na região de Cachoeira Paulista, preferiu não prestar queixa. A Polícia Militar levou a mulher para uma delegacia em Lorena para registrar o caso. O presidente Jair Bolsonaro (PSL) se manifestou pelas redes sociais.

A programação previa que o sacerdote participasse ainda hoje de um encontro reservado antes de retornar para a capital paulista. O Uol entrou em contato com a assessoria da Polícia Militar, mas ainda não obteve resposta.

Wanderley Preite Sobrinho / Do UOL, em São Paulo

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui