Pastor e ajudante são presos por extorquir fiéis em Novo Hamburgo

-
Foto: Divulgação

O pastor de uma igreja evangélica, de 37 anos, e o ajudante dele, de 35 anos, foram presos pela Polícia Civil por coordenarem um esquema criminoso que causou prejuízos de mais de R$ 250 mil aos fiéis.

A investigação coordenada pelo delegado Alexandre Quintão, da 3ª Delegacia de Polícia, iniciou após vítimas procurarem a polícia para relatar que estavam sendo vítimas de estelionato há quase um ano.

Ao descobrirem que haviam sido denunciados, pastor e ajudante passaram a intimidar e ameaçar os fiéis. Por isso, a polícia pediu – e o judiciário autorizou – a prisão de ambos. O pastor foi preso na última terça-feira, na rua João Amando Schilling, no bairro São Jorge.

O ajudante, ao saber da prisão do pastor, tentou fugir. Entretanto, foi localizado e capturado no mesmo dia, no restaurante de seus pais, na av. Victor Hugo Kunz, também no bairro São Jorge.

Na terça-feira, os policiais crumpriram também mandados de busca e apreensão na casa dos dois. Diversos documentos foram apreendidos. A polícia também decidiu apreender os carros dos dois alvos: uma Ford/Exoesporte Titanium e uma GM/Tracker Turbo.

Os criminosos alegavam aos fiéis que tinham um valor de mais de R$ 5 bilhões para repatriar ao Brasil, fruto de uma suposta indenização de uma herança que um deles teria para receber, pois alegava ser filho de um empresário famoso de Novo Hamburgo, já falecido.

Contudo, diziam que não tinha recursos para custear o pagamento de taxas, guias e DARFs junto a Caixa Econômica Federal, para poderem liberar a fortuna.

A polícia tem dez dias para concluir o inquérito. Neste período, o delegado Alexandre Quintão e sua equipe pretendem pedir a quebra de sigilo telefônico e telemática dos acusados, a apuração de contas bancárias de ambos e destino dado ao dinheiro que receberam dos fiéis. (O Diário)

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui