Pastor Reinaldo do Centro Aprisco de SAJ afirma: “Genival não tem nada a ver com o grupo Beija-Flor”

-
Foto: Voz da Bahia

Na tarde de sexta-feira (27/11), o Voz da Bahia, no programa Meio-Dia e Meia entrevistou o pastor Reinaldo Barreto, diretor do Centro de Recuperação Aprisco de Santo Antônio de Jesus.

Na entrevista, o pastor falou sobre questões políticas, a possibilidade de ser candidato a deputado estadual em 2022, além de suas expectativas para o governo do prefeito eleito Genival Deolino (PSDB) em Santo Antônio de Jesus para 2021.

Inicialmente, Reinaldo contou sobre a vontade de populares para que ele venha a ser candidato a deputado, “onde Deus mandar irei, tem uma turma de gente, alguns empresários, dizendo que me apoiariam a ser deputado estadual. Eu me sinto tão pequeno, só a mão de Deus nisso aí. A gente está nas mãos de Deus, se for um proposito dele vou ser candidato sim. Mas se não, tudo bem. Eu não estou atrás do trono, onde Deus me impulsionar, eu digo: ‘eis me aqui'”, falou.

Um internauta questionou ao pastor, sobre a possibilidade do mesmo ser cotado para secretaria de Ação Social de Santo Antônio de Jesus em 2021. Sobre o assunto, Reinaldo afirmou que não gostaria de ser secretário, mas poderia indicar alguém, “isso foi as pessoas que pediram isto. Eu nunca sentei com Genival para falar sobre isso nem nunca pedi nenhum tipo de cargo. Mas acho que não teria algum tipo de cargo na prefeitura, pois, com isso vou perder aquilo que eu faço. Eu sou um homem de fé, o que eu preciso de Genival é que um ex-dependente químico contribua na reforma de escolas, praças, colégios, postos de saúde. Se ele der essa oportunidade a ação entra como terapia ocupacional, a cidade vai enxergar pessoas que viviam nas ruas, que agora estão trabalhando. Não vou ter esse cargo de prefeitura de forma nenhuma, poderia indicar alguém para me representar na assistência social”, expôs.

Sobre brigas políticas entre os grupos Jacu e Beija-Flor, Reinaldo pontuou que os dois não deveriam mais existir. Além disto, declarou que Genival não pertence a nenhum dos grupos, “Genival não é Beija-flor e nem Jacu, ele é o povo. Genival ganhou pelo caráter dele, não pelo discurso. A própria ex-esposa de Humberto já falou, que quem representa o Beija-flor é Humberto Leite, por isto, Genival não tem nada a ver com o grupo Beija-flor. Genival é um líder, quem ganhou foi ele e a cidade votou foi nele, não em grupo Jacu ou Beija-Flor. Por mim, esses dois grupos já teriam morrido. Eles não deveriam existir mais, daqui para frente tem que ser tudo novo. Genival não tem que baixar a cabeça pra nenhum dos dois grupos, a última palavra é dele e acabou. Genival, te aconselho, para esses dois grupos é pancada neles. Não perca sua identidade de justo”, falou.

Após ser questionado sobre o que achou da lista de possibilidades para a equipe de secretários da gestão do prefeito eleito Genival Deolino, Reinaldo confirmou que gostou das escolhas, mas o futuro prefeito deveria honrar por quem brigou por ele, “eu gostei, pois ele está dando honra a quem merece. Mas Genival deve valorizar as pessoas de Santo Antônio de Jesus. O professor Washington da Academia tem que ser valorizado, ele brigou e tem que ser valorizado, uma dica. Eu acho que seria uma ingratidão se a prefeitura não honrasse ele. Genival é um líder e vai saber valorizar”, concluiu.

ASSISTA A MATÉRIA COMPLETA ABAIXO:

Reportagem: Voz da Bahia