“Quarentena de araque”: pastor Malafaia vê segundos interesses de governadores e prefeitos

As medidas de isolamento social tomadas por governadores e prefeitos, proibindo o comércio de abrir as portas e também as aulas em escolas públicas e privadas, sob argumento de contenção do ritmo de contaminação pelo novo coronavírus, vêm sendo questionadas pelo pastor Silas Malafaia desde o início da atual crise.

Na última quarta-feira, 01 de abril, o líder da Assembleia de Deus Vitória em Cristo (ADVEC) publicou um vídeo com cenas gravadas em comunidades carentes do Rio de Janeiro no mesmo dia, mostrando que as áreas com maior densidade populacional da capital fluminense mantinham seus comércios funcionando.

“Vocês estão sendo enganados por uma quarentena de araque. Mandei gente minha gravar em duas comunidades, um com um jornal de 01 de abril, para provar que não tem montagem […] o outro com celular mostrando a hora para mostrar que foi no final do dia de hoje. Preste atenção a esses vídeos”, introduziu o pastor.

Após as cenas que mostram a rotina normal nas comunidades, Malafaia iniciou seus argumentos para mostrar interesses escusos que supostamente estariam sendo atendidos com a quarentena determinada por autoridades estaduais e municipais Brasil afora.

“Quero bater palma para essa gente pobre, trabalhadora, aguerrida que está desmoralizando essa quarentena de araque de governadores e prefeitos. Todas as comunidades no Brasil estão abertas. No Rio de Janeiro existem mais de dois milhões de pessoas que moram em áreas de comunidade. Se esses caras estão falando de catástrofes de coronavírus, já era para ter acontecido e ter morrido centenas de milhares”, afirmou.

“Sabe porque interessa quarentena aos governantes? ‘Ah, coitado do povo’. Lei de licitação está liberada. Dívida? Está liberada, não precisa pagar. Tem um jogo por baixo. Aumentou a audiência da TV… Aumentou o número de assinatura de jornais. Tem um jogo por debaixo, gente”, acrescentou, apontando questões omitidas na cobertura que a grande mídia faz do tema.

Em seguida, o pastor abordou fatores adicionais a serem avaliados no cenário do coronavírus no país, como por exemplo, a exposição da população a condições adversas ao longo da vida: “Não vai ter catástrofe no Brasil, e pode anotar aí: primeiro, agradecer a Deus; segundo, a estrutura orgânica do brasileiro, que é diferente da turma da Europa e da América [do Norte]; a questão do clima que temos vivendo aqui. Minha gente, estão querendo enganar o povo brasileiro. Essa quarentena é uma verdadeira piada, desde que ela começou”.

“Esse alarme, essa coisa toda para botar medo na sociedade, e querendo fazer comparações com Europa e com América que está no inverno. Isso é uma piada, uma covardia com o povo brasileiro. E eu estou aqui dizendo ‘gente, daqui a pouco não vai ter salário, a fome é o instinto mais veemente do ser humano, como é que vai ser isso?’. Eu estou muito preocupado”, finalizou Malafaia.

ASSISTA:

https://www.youtube.com/watch?v=Ci0U0O9SqtI&feature=emb_title