Questionando o fechamento do comércio dia 18, empresário de SAJ cita: “o trabalho com prevenção, é mais seguro do que feriadão descuidado”

-
Foto: Reprodução

Nesta terça-feira (16) circulou pelas redes sociais de Santo Antônio de Jesus, um texto redigido pelo empresário Jairo Passos no qual questiona o fechamento do comércio no dia 18/06, segundo o Decreto do prefeito Rogério Andrade (PSD) (reveja aqui). Passos na redação, aponta também ser contrário às discussões políticas eleitoreiras.

No decorrer do texto, o empresário expôs as medidas positivas que vem sendo tomadas pelo gestor, contudo, para Jairo, o fechamento do comércio não é uma tentativa positiva de tentar controlar o contágio da doença. O empresário cita ainda em seu texto os municípios de Valença; Feira de Santana; Gandu e Itabuna que mesmo com o lockdown (confinamento) não apresentou os melhores resultados que Santo Antônio de Jesus

Veja na integra:

  • Fechar o comércio? Não acho que este seja o momento de discussões políticas eleitoreiras. Como disse Paulo Guedes, “vamos deixar para chutar as canelas, depois da pandemia”. Santo Antônio de Jesus, com o comércio funcionando, tem apresentado melhores resultados do que diversos municípios em lockdown, a exemplo de Valença, Feira de Santana, Gandu, Itabuna etc. E aí, parabenizo o Prefeito pela sua independência e coragem de fazer diferente do que todos fizeram. Aqui o comércio funcionou, embora parcialmente. – Mas, agora, porque fechar o comércio às vésperas do São João? – Porque mudar o time se estamos ganhando?
  • Com as medidas de prevenção adotadas pelas empresas, o comerciário evitou o contágio andando sem ocupação e protegeu a sua família. Depois, analisando o fechamento por outro ângulo, será que trabalhando normalmente no São João, não evitaríamos muito mais o contágio do que nesse novo “FERIADÃO”? Ademais, sabemos que o fechamento do comércio é uma tentativa de controlar o contágio pela superlotação do transporte público, principal vetor de infecção das cidades. Mas, aqui em SAJ os comerciários, na grande maioria, usam bicicletas e motocicletas evitando o contágio. E mais, por que fechar o comércio, se durante todo esse tempo de funcionamento, o único caso de infecção numa loja foi decorrente do contato de uma colaboradora com o seu médico?
  • Acredito que o Prefeito e a sua equipe poderá convencer facilmente o Secretário de Saúde do Estado, quanto a esse nosso temor de aumentar o contágio se o comércio parar. Basta analisar os resultados dos municípios vizinhos. Na verdade, o trabalho com prevenção, é mais seguro do que “FERIADÃO” descuidado!