SAJ: Golpista usa nome da Vigilância Sanitária para enganar empresario; órgão alerta para golpe de suborno

-
Foto: Acesso internet celular

A Vigilância Sanitária alerta que tem se tornado foco de suspeitos que utilizam o nome do órgão para aplicar golpes de suborno em empresários.

Com a pandemia do novo coronavírus, muitos estabelecimentos tiveram que ser fechados. Com isso, a instituição alerta que não telefona para o dono da empresa para informar que vai ao estabelecimento realizar vistoria e não pede dinheiro em troca, como suborno, para inibir qualquer atividade do órgão.

Um empresário de Santo Antônio de Jesus, que preferiu não se identificar, entrou em contato com Voz da Bahia e relatou que foi vítima de um golpe envolvendo o nome da instituição.

Segundo ele, um homem se identificou como Antônio Carlos e se apresentando como chefe de fiscalização da Vigilância Sanitária do Estado da Bahia.

O empresário ainda relatou que durante o contato, o suposto golpista informou que haveria uma operação de fiscalização no município em restaurantes e bares, contudo, caso o empresário pagasse a quantia de R$ 600 reais, seu estabelecimento não passaria pela vistoria.

O agente público não recebe dinheiro da população por conta própria, conforme preconizado nas diretrizes municipais. 

A vigilância informa ainda que o cidadão que receba ligações com esse tipo de abordagem deve denunciar o número para as entidades de segurança.

Redação: Voz da Bahia