Servidores federais ameaçam paralisação que pode atingir Receita nos aeroportos

A mobilização que está sendo organizada pelos servidores federais pode afetar a operação da Receita Federal nos aeroportos.

A paralisação está marcada para terça-feira (18). A categoria está descontente com o reajuste anunciado pelo Palácio do Planalto apenas para agentes da área de segurança.

Segundo informações da coluna de Mônica Bergamo, da Folha de S.Paulo, a Receita é o órgão onde a temperatura está mais alta. Entre auxiliares do presidente Jair Bolsonaro (PL), o receio é que a expansão dos atos para greve e possível contágio em outras carreiras possam impactar ainda mais na rejeição ao presidente, na casa de 60% segundo Datafolha.

A mobilização com ato em frente ao Ministério da Economia convocada para a terça pelo Fonacate (Fórum Nacional de Carreiras Típicas de Estado), que representa mais de 30 entidades de classe, e os desdobramentos na Receita na semana são vistos como termômetro para o desenrolar da crise.