Sindicato acusa Prefeitura de Lauro de Freitas de demitir 700 professores sem aviso

0
90
-
Foto : Reprodução / ASPROLF

O Sindicato dos Trabalhadores em Educação da Rede Pública Municipal de Lauro de Freitas (ASPROLF) denunciou que a prefeitura demitiu hoje cerca de 700 profissionais em educação, contratados sob o Regime Especial de Direito Administrativo (REDA). De acordo com a acusação, os servidores foram demitidos sem nenhum aviso anterior, antes do fim do contrato e antes do término do ano letivo.

Uma professora, ouvinte da Rádio Metrópole, que preferiu não se identificar, disse que já foi demitida suas vezes pela gestão, sem aviso. Segundo ela, a prefeita Moema Gramacho (PT) esperou o conselho terminar para anunciar a demissão dos profissionais e desconsiderou “a tradição democrática das comissões paritárias para o tratamento dos temas relativos à Educação e aos seus servidores”. (Metro1)

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui