Sobe para 14 número de mortos após fortes chuvas no Rio de Janeiro; dez vítimas são crianças e adolescentes

Divulgação / Corpo de Bombeiros RJ

As chuvas continuam castigando o Rio de Janeiro e deixando vítimas fatais. Segundo informações divulgadas pelo jornal O Globo, ao todo, já foram registradas 14 mortes em diferentes regiões do estado. Os óbitos aconteceram nas cidades de Paraty, Angra dos Reis e Mesquita.

Em Paraty, um desabamento matou sete pessoas da mesma família. A mãe, identificada como Lucimar, e seis filhos, com idades entre 2 e 17 anos, morreram. Conforme a prefeitura do município, um menino de 9 anos, da família dos mortos, sobreviveu e foi encaminhada para o hospital de Praia Brava.

Outras seis mortes foram registradas em Angra dos Reis e uma em Mesquita. Além dos óbitos, há pessoas desaparecidas. De acordo com o Corpo de Bombeiros, até o momento são cinco em Monsuaba e quatro na Ilha Grande, na região da Costa Verde do estado, que já está em estado de alerta.

Na Ilha Grande, as comunidades mais afetadas são: Araçatiba, Vermelha, Provetá e Aventureiro. Na Praia Vermelha e no Provetá ocorreram deslizamentos de terra e blocos de pedra. A Praia de Itaguaçu, ao lado da praia Vermelha, foi praticamente soterrada. Houve registro de deslizamento também no Aventureiro e na Vila do Abraão. Os moradores do Abraão que precisaram deixar suas casas estão seguindo para a Casa de Cultura e para a sede do Parque Estadual da Ilha Grande. No momento, as equipes da Defesa Civil tentam acesso à Praia de Palmas.

Devido ao grande volume de água, o transporte público está operando com intervalos maiores nas linhas que cortam o município. Deslizamentos de terra provocaram a interdição total da rodovia Rio-Santos (BR 101) no sentido Rio de Janeiro – nos trechos dos quilômetros 447, 460 e 464. O trânsito na rodovia estadual RJ-155 está circula em apenas uma das pistas, na altura dos túneis. (BNews)