Últimas Notícias sobre Infectologista

Foto: Correio

Em Porto Seguro, no sul da Bahia, o uso de máscara ao ar livre já é facultativo, mas o guia de turismo Daniel Isidoro, insiste em usar o item. Há quem o questione e ele responde que é provável que só dispense o item daqui a um ano. “Não me sinto seguro nem em lugar aberto”, conta ele. Na Bahia, já são seis cidades com utilização facultativa do equipamento de proteção – uns aproveitam a liberdade, outros criticam a medida.

Dinaldo Silva/BNews

A indicação de uma dose de reforço das vacinas contra covid-19 para toda a população ainda requer mais evidências, avaliou hoje (11) o vice-presidente da Sociedade Brasileira de Infectologia e diretor clínico do Hospital Universitário Clementino Fraga Filho, Alberto Chebabo, que afirma não ter dúvidas dessa necessidade no caso dos idosos. O infectologista participou da Jornada Nacional de Imunizações e apresentou estudos sobre o que se sabe até agora sobre a duração da imunidade conferida pelas vacinas contra o SARS-CoV-2.

Foto: divulgação Ascom/Sesab

O Inverno começa nesta segunda-feira (21), e é visto com preocupação por muitos profissionais de saúde. As baixas temperaturas, principalmente no interior do estado, tendem a aumentar as aglomerações em ambientes fechados e pode possibilitar um aumento significativo do número de casos de Covid-19.

Foto: Redes Sociais

O infectologista e diarista da área Covid do HRSAJ (Hospital Regional de Santo Antônio de Jesus), Jean Reale, publicou em suas redes sociais um desabafo sobre os efeitos da pandemia do coronavírus afetando o psicológico dos médicos na linha de frente da doença. Ele também abordou o aumentos dos casos da doença e a falta de leitos de UTI na instituição.

Confira a nota completa do infectologista abaixo:

Foto : Fernando Vivas/GOVBA

A diretora do Instituto Couto Maia, a infectologista Ceuci Nunes, afirmou hoje (3), em uma entrevista, que chegará um momento onde leitos não poderão mais ser abertos por falta de espaço e de profissionais da saúde. Por isso, ela defende que a adição destes suportes não é a solução para a crise sanitária que a Bahia enfrenta e sim, a conscientização da população.

Foto: Divulgação

A pandemia da Covid-19 não só adiou, como forçou mudanças e adaptações nas eleições municipais de 2020. Neste domingo, 15 de novembro, os eleitores vão às urnas escolher representantes para o Executivo e Legislativo das suas cidades para os próximos quatros anos. Mesmo com a crise sanitária o voto é obrigatório, e para exercê-lo os cidadãos terão que tomar cuidados para reduzir os riscos de contaminação pelo coronavírus.

Foto: Reprodução

Durante mais de 20 anos, o empresário e condutor ambiental Flávio Moreira Barbosa, 49 anos, via sempre, ao se olhar no espelho, a imagem de um cara barbudo. Deixava a barba crescer até a namorada começar a reclamar, para, enfim, apará-la, dizendo que não a tirava completamente por se tratar de uma promessa. A preocupação com o novo coronavírus, no entanto, fez com que Flávio abandonasse a barba antes mesmo de a promessa ser cumprida.

Foto : Fernando Vivas/GOVBA

O médico-infectologista Robson Reis, em entrevista hoje (10) à Rádio Metrópole, disse que a projeção do ministro da Saúde, Henrique Mandetta, de que maio, junho e julho serão os piores meses do contágio, é “mais pessimista” do que esperava.

Foto : Matheus Simoni/Metropress

Médico infectologista, Roberto Badaró acredita que as medidas de distanciamento social têm dado certo na Bahia. “A Bahia registou 34 casos. O distanciamento social começa a ter efeito. As pessoas estão obedientes e a cidade está vazia”, afirmou, em entrevista a Mário Kertész, na manhã de hoje (21), na Rádio Metrópole.

Close