Últimas Notícias sobre passagens

Foto: Ulgo Oliveira/ Seinfra

As tarifas das linhas hidroviárias intermunicipais que partem de Salvador serão reajustadas a partir da próxima segunda-feira (14). Ou seja, o cidadão que embarca em ferry-boat, lanchas e catamarãs da capital baiana vai passar a pagar mais caro.

Foto : Reprodução/Redes sociais

O senador Flávio Bolsonaro viajou para Fernando de Noronha, para passar o feriado de finados, com passagens aéreas pagas pelo Senado. O filho mais velho do presidente Jair Bolsonaro está acompanhado de sua esposa, Fernanda Antunes Figueira. As informações são da Metrópoles.

Foto : Reprodução

Flagrado agredindo uma mulher com socos no rosto, Carlos Samuel Freitas Costa Filho, de 33 anos, já acumula dez passagens pela Delegacia Especial de Atendimento a Mulher de Ilhéus (Deam). O caso foi tornado público com a divulgação das imagens ontem (14), em Ilhéus, no sul do estado. Nas redes sociais, pessoas pediram que homem fosse identificado e punido.

Tania Rego/Divulgação

As pessoas que têm viagens turísticas marcadas para os próximos 60 dias, poderão remarcar passagens e hotéis sem custos adicionais. Essa é a recomendação da Secretaria Nacional do Consumidor (Senacon), do Ministério da Justiça e Segurança Pública, para as agências de turismo e companhias aéreas, em razão da pandemia do novo coronavírus.

Passageiros formam grande fila em guichês do Terminal de São Joaquim, em Salvador, na manhã desta segunda (9) — Foto: Adriana Oliveira/TV Bahia

Passageiros do ferry boat formaram grande fila para a compra de passagens no Terminal de São Joaquim, em Salvador, na manhã desta segunda-feira (9). Teve passageiro que relatou espera de até 1h hora para compra da passagem com destino ao Terminal de Bom Despacho, na Ilha de Itaparica.

Foto : Divulgação

A Fundação Procon-SP quer que a Gol Linhas Aéreas S/A preste esclarecimentos sobre a promoção que comercializou passagens aéreas internacionais por R$ 3,90. As informações são da colunista Mônica Bergamo, do jornal Folha de São Paulo.

Foto: Varela Notícias

É praticamente impossível esperar um ônibus em alguma das estações de Salvador e não ser abordado por vendedores clandestinos: “Vai pagar no dinheiro ou no cartão?”, perguntam. Caso o usuário pretenda pagar no dinheiro, o cambista oferece um cartão e cobra valor menor que a tarifa atual, geralmente R$ 2 ou R$ 3.

Close