Usina Nuclear Angra 2 faz parada de 48 dias para troca de combustível

Foto: divulgação

A Usina Nuclear Angra 2 iniciou parada de reabastecimento na madrugada de hoje (6) e ficará desligada cerca de 48 dias. Além da troca de combustível, serão realizados manutenções, testes e inspeções periódicas exigidos por especificações técnicas. A informação foi dada pela Eletronuclear, subsidiária da Eletrobras responsável pela construção e operação das usinas nucleares no Brasil.

De acordo com o superintendente de Angra 2, Fabiano Portugal, a empresa decidiu reduzir ao mínimo necessário o número de atividades em função da pandemia do novo coronavírus. Desse modo, serão realizadas 2.780 atividades, o correspondente a cerca de 60% das tarefas executadas nas paradas antes da pandemia. Foi reduzida também a contratação de pessoal. Foram contratados 770 profissionais brasileiros e 70 estrangeiros, volume inferior em 30% ao praticado numa parada normal.

Fabiano Portugal afirmou que a prioridade é fazer a parada seguindo os melhores padrões de segurança da indústria nuclear, sem colocar em risco a saúde dos trabalhadores. “Cumpriremos todas as medidas de mitigação à covid-19, que serão controladas e fiscalizadas em campo, com equipes dedicadas a essa tarefa”, ressaltou.

Além da descarga e recarga do núcleo do reator, serão realizados testes e substituição de molas dos internos do vaso de pressão do reator; testes variados nos geradores de vapor; inspeção visual nos elementos combustíveis após o descarregamento do núcleo; testes de proteção no sistema de limitação do reator; e testes e manutenção preventiva nos transformadores de potência, entre outras atividades.

Segurança sanitária
Para minimizar o risco de contaminação dos profissionais envolvidos na parada, a Eletronuclear informou estar adotando uma série de medidas de segurança sanitária. Todos os contratados passaram por treinamento especial sobre os protocolos implementados pela companhia durante a pandemia e receberam uma cartilha com procedimentos de conduta a serem respeitados no período de parada.

Serão respeitadas também normas de distanciamento social nas entradas e nas saídas das guaritas de acesso, nos portais de monitoração, nos refeitórios e em outros recintos. Nos acessos a diversos pontos dentro de Angra 2 foram instalados tapetes de higienização e disponibilizados álcool em gel e máscaras descartáveis para todos os contratados. Postos de atendimento médico foram montados ainda dentro da usina. (Fonte: Agência Brasil)