Adilson Batista não resiste a derrota para o CRB e é demitido do Cruzeiro

-
Foto: Gustavo Aleixo / Cruzeiro

Adilson Batista não é mais técnico do Cruzeiro. Ele não resistiu à derrota para o CRB por 2 a 0, em pleno Mineirão, pelo jogo de ida da terceira fase da Copa do Brasil e acabou sendo demitido pela diretoria do clube mineiro após reunião realizada na manhã desta quinta-feira (12).

Adilson retornou ao Cruzeiro no final de novembro de 2019 após demissão de Abel Braga. Ele não conseguiu evitar o rebaixamento do time à Série B do Brasileiro, mas teve o contrato renovado até o final de 2020.

De acordo com o site “GloboEsporte.com”, o Cruzeiro já iniciou os trabalhos na busca de um novo comandante. O nome que agrada o conselho gestor da Raposa é Rogério Ceni, que teve rápida passagem pelo clube no ano passado. Porém, o sucessor mais provável é Guto Ferreira, que é o treinador do Sport. À favor dele está o fato de ser experiente na Série B, inclusive em campanhas vitoriosas de acesso comandando a Ponte Preta, Bahia, Internacional e o próprio Rubro-Negro pernambucano.

Além de Guto, a lista do Cruzeiro tem outro nome que também já passou pelo Bahia é Enderson Moreira, que atualmente é técnico do Ceará. O mineiro tem passagens pelas categorias de base da Raposa, onde foi campeão da Copa São Paulo de Futebol Júnior em 2007. Outra lembrança favorável é o trabalho no rival Atlético-MG em 2017, quando conquistou o título da Série B.

O Cruzeiro volta ao gramado no domingo (15) para enfrentar o Coimbra, pela nona rodada do Campeonato Mineiro, onde está fora da zona de classificação na quinta posição com 14 pontos. Depois, na próxima quarta (18), a Raposa tenta a sobrevivência na Copa do Brasil na partida de volta do confronto com o CRB, no Rei Pelé. A equipe de Minas Gerais precisa vencer o Galo alagoano por três gols de diferença para ficar com a vaga de forma direta ou ganhar por 2 a 0 e levar a decisão para os pênaltis. (BN)