Aliar jejum intermitente à dieta pode potencializar perda de peso

-Foto: max-kegfire/Thinkstock/Getty Images
Foto: max-kegfire/Thinkstock/Getty Images

Uma nova pesquisa publicada em setembro de 2017 no periódico científico International Journal for Obesity mostra que o que funciona mesmo para eliminar aqueles quilinhos extras da balança é: não seguir a dieta tão à risca. Dá pra acreditar?

Para chegar a essa conclusão, estudiosos australianos dividiram 51 participantes acima do peso em duas turmas. Ambas foram instruídas a seguir uma dieta de restrição calórica por 16 semanas, mas o primeiro grupo se manteve firme no plano alimentar durante os quatro meses de estudo, enquanto o segundo intercalou duas semanas de jejum intermitente com duas semanas fazendo a dieta solicitada (o que fez com que, para eles, o experimento durasse o dobro do tempo).

Ao final da investigação, os voluntários que deram um tempo no plano alimentar não só emagreceram mais que seus colegas como ganharam menos peso no longo prazo. Isso mostra que o jejum intermitente aliado à dieta pode ser eficaz no processo de emagrecimento. “O estudo apresenta evidências científicas muito coerentes e reforça a ideia de que, em estado de jejum, o corpo é estimulado a usar suas reservas de gordura como fonte de energia”, explica Maria Flávia Sgavioli, nutricionista clínica funcional da Estima Nutrição, em São Paulo.

Segundo a especialista, quando damos um tempo no consumo de calorias, os níveis de insulina baixam, o que favorece o emagrecimento devido à melhor captação de glicose pelo organismo. “A prática do jejum ainda otimiza a sensibilidade à leptina, que é o hormônio responsável por regular nosso centro de fome e saciedade”, esclarece Sgavioli.

Mas nada de tentar fazer isso por conta própria, hein? Consulte uma nutricionista para saber se esse tipo de dieta realmente funciona para seu estilo de vida e suas metas. (Boa Forma)

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui