Após passar por S. A. de Jesus, ciclista conta que saiu de São Paulo e vai até o Amazonas de bike: “Minha meta é o Festival de Parintins”

Foto: Voz da Bahia

O Voz da Bahia recebeu em seus estúdios na sua live da segunda-feira (02/02), o ciclista aventureiro Diego Eduardo, 36 anos, engenheiro que decidiu viajar de bicicleta. O jovem partiu do município de Batatais (352 Km de São Paulo), passando pelo litoral brasileiro com o destino a cidade de Parintins no Estado do Amazonas.

DE SÃO PAULO PARA O AMAZONAS DE BICICLETA:

Ao passar pela Bahia, mais especificamente no município de Santo Antônio de Jesus, o ciclista, confessou que anseia chegar até o final do mês de junho no Amazonas para acompanhar o Festival Folclórico de Parintins (simbolizam uma disputa a céu aberto entre duas agremiações folclóricas Boi Garantido – vermelho – e Boi Caprichoso – azul -, que acontece no Centro Cultural de Parintins, mais conhecido como Bumbódromo), semelhante aos desfiles de escolas de Samba do Rio de Janeiro e São Paulo, mas que envolve aspectos da natureza, com personagens humanos e animais fantásticos, em torno de uma lenda sobre a morte e ressurreição de um Boi.

“Ao levantar todas às manhãs eu converso com Jesus, nunca estou só”

Através do programa “Meio-Dia e Meia”, Diego evidenciou que é evangélico e antes de partir nesta aventura de bike pelo Brasil, pediu às bençãos do seu pastor, “fui até a igreja para orar e requisitar às proteções de Deus. Para onde eu for, o nosso Pai venha se tornar o meu companheiro e guia nesta viagem. Ao levantar todas às manhãs eu converso com Jesus, nunca estou só”, expressou.

“Sou torcedor do Boi Caprichoso, essa cultura do Norte do país me chamou atenção…”

Sobre sua torcida ao Boi Caprichoso e sua determinação para continuar realizando tal feito, o ciclista que largou seu emprego para se aventurar nesta viagem expôs: “eu sou engenheiro civil, mas decidi fazer essa jornada porque eu vivia uma anedonia, um vazio existencial que nada me preenchia. Sempre quis conhecer a região norte, Manaus, e também a região nordeste. Eu adoro essa cultura e a receptividade do seu povo. Eu sair dia 1º de fevereiro do Estado paulista e já percorri quase 1.600 Km. Cruzei Minas Gerais, o Sertão da Bahia até chegar em Santo Antônio de Jesus. Vou seguir viagem para a Ilha de Itaparica, Salvador, pegar a Linha Verde, Aracaju e seguir por todo o litoral nordestino até chegar em Belém do Pará, onde posteriormente irei para Manaus e Parintins para realizar um grande sonho da minha vida, que é o de acompanhar o Festival Folclórico daquela cidade. Sou torcedor do Boi Caprichoso, essa cultura do Norte do país me chamou atenção, eu senti que um dia eu iria viver aquilo”.

“…uma viagem que está mudando meu modo de pensar a vida”

Segundo o aventureiro, após seu divórcio há 1 ano e meio ele teve a audácia de viver a vida de forma diferente, “até o momento, tenho gostado muito de minhas escolhas, “eu deixei meu trabalho de 14 anos, uma das decisões que tomei, por não ter esposa e filhos, pois se eu tivesse não faria. Está sendo muito satisfatório para mim, é uma viagem que está mudando meu modo de pensar a vida”, disse.

“Mais vale a busca e ser fiel aos seus sentimentos do que viver uma vida medíocre”.

Diego também manifesta que tinha uma vida estável, com um bom emprego, dinheiro e família, mas não se sentia alegre com o que conquistou. Além disto, assinalou sobre o que de fato o faz feliz: “fui casado durante 12 anos, eu sempre quis fazer uma viagem dessas, antes eu não podia devido ao zelo pela família. Após a separação, foi um desses acontecimentos que me fez tomar essa decisão de viajar e mudar minha existência completamente. Eu tinha uma situação financeira estável, com casa própria e carro na garagem. Coloquei minha casa para alugar e vendi o carro, eu procurei realizar coisas que o dinheiro não compra, conhecer culturas e pessoas. Mais vale a busca e ser fiel aos seus sentimentos do que viver uma vida medíocre. É necessário que se tenha coragem para fazer aquilo que você sente vontade. Tudo isso me faz acordar de manhã cedo motivado, estou vivo”.

Assista a entrevista completa: CLIQUE AQUI!

Reportagem: Voz da Bahia