Após perder sobrinho em tentativa de assalto, Popó reclama da falta de segurança no local do crime e admite: ‘Tenho medo’

Jovem tinha 17 anos e foi atingido pelas costas durante tentativa de assalto perto de casa — Foto: Reprodução/Redes Sociais

O ex-pugilista baiano Acelino “Popó” Freitas desabafou sobre a falta de segurança na região onde a família dele mora, no bairro da Baixa de Quintas, em Salvador. Na noite do último sábado (24), um sobrinho dele morreu após uma tentativa de assalto.

O crime ocorreu na localidade da Ladeira do Jacaré, que é uma via de acesso à Baixa de Quintas e ao bairro de Macaúbas. De acordo com Popó, frequentemente homens a bordo de motocicletas cometem roubos e assaltos na região.

Popó admite que fica temeroso quando está na região para visitar familiares. Ele detalha que toma cuidados, como evitar permanecer no carro ou usar o telefone celular fora da casa dos parentes, por exemplo. “Eu tenho medo, porque não tem segurança”, reforça;

“Ali tem sempre assalto. Macaúbas, Baixa de Quintas, deveriam, ter mais policiamento ou, no mínimo, ter mais câmeras na ladeira. Às vezes tem blitz, mas não demora nem duas horas”, disse.

Popó informa que a família está abalada com o que ocorreu, e cobra atenção das forças de segurança.

“Infelizmente, ali tem acontecido muito isso. É complicado você estar em um lugar que não segurança. Quando vou ali, eu fico com medo de estar na ladeira [do Jacaré, onde houve a morte de Niljalma] e mexer no celular. Várias pessoas foram assaltadas e o governo não está nem aí”, afirmou.
A Polícia Civil informou que a morte de Niljalma está sendo investigada pelo Departamento de Homicídios e Proteção à Pessoa (DHPP) e os familiares devem prestar depoimento nos próximos dias. Imagens das câmeras são utilizadas para apurar o crime.

A Polícia Militar disse, em nota, que foi acionada para atender a ocorrência, mas a vítima estava morta quando a guarnição chegou ao local.

Assim como o tio famoso, Niljalma também lutava boxe e gostava de música, especialmente pagode e funk. O jovem levava o mesmo nome do avô, Niljalma, pai de Popo.

“Ele tinha planos, tinha sonhos, era muito querido, muito mesmo. Está sendo uma dor tremenda na nossa vida. É uma perda muito grande, um pedaço da gente muito importante que se foi”, disse outro tio, Tonny Freitas. (G1)