Brasil mantém primeiro lugar em lista de maiores juros reais do mundo

O Brasil permaneceu no primeiro lugar na lista de maiores juros reais do mundo, com a taxa básica do país, a Selic, atingindo 13,25% ao ano. O levantamento, feito pela Infinity Asset, considera os juros de 40 países.

O país voltou ao pódio do ranking após a reunião de maio, quando a taxa chegou a 12,75% ao ano, com uma elevação de 1 ponto percentual. Em abril, a Rússia estava na liderança, mas o banco central do país realizou novas reuniões com cortes na taxa de juros nominal, hoje em 9,5%.

Entre os cinco países com as maiores taxas de juros, incluindo o Brasil, estão ainda o México (4,48%), a Colômbia (4,47%), o Chile (3,02%) e Indonésia (2,77%).

De acordo com o levantamento, a taxa de juros real do Brasil, calculada pela subtração da taxa de juros nominal pela projeção de inflação para os próximos 12 meses, é de 8,10%, ante 6,69% em maio.

Já levando em consideração a taxa de juros nominal, definida pelos bancos centrais, o Brasil foi do quarto para o terceiro lugar, atrás da Argentina e Turquia e à frente da Rússia.

Além disso, os Estados Unidos também subiram o ranking de juros reais, indo da 30ª posição para a 25ª, quanto nominais, passando da 21ª posição para a 20ª. (bahia.ba)

Veja mais notícias no vozdabahia.com.br e siga o site no Google Notícias