Caixa adota novas medidas para conter fraudes do saque do FGTS

-
Foto: Marcelo Camargo / Agência Brasil

A Caixa adotou novas medidas para conter as ações de fraudadores do saque emergencial do FGTS (Fundo de Garantia do Tempo de Serviço). O banco afirma que trabalha junto com a Polícia Federal na investigação das quadrilhas que usam informações pessoais de brasileiros para fraudar o aplicativo Caixa Tem, usado para o depósito e a movimentação do benefício.

Ao baixar o aplicativo para ter acesso ao pagamento do FGTS, muitos trabalhadores têm se deparado com a informação de que o CPF (Cadastro de Pessoa Física) já foi cadastrado e o saque, efetuado.  

O saque emergencial do FGTS começou a ser liberado em junho, de acordo com a data de aniversário, como medida para o enfrentamento da crise provocada pela pandemia de coronavírus. 

O valor máximo de recebimento é de R$ 1.045 e tem previsão de beneficiar 60 milhões de trabalhadores, num total de R$ 37,8 bilhões. Outra recomendação é que os trabalhadores utilizem apenas os canais oficiais do banco para obter informações sobre FGTS Emergencial e o auxílio emergencial. (Varela)