Caso Bernardo: MP pede pena máxima para os quatro réus

0
131
-
Foto : Divulgação

O júri do assassinato do menino Bernardo Boldrini chegou hoje (14) à fase de debate entre defesa e acusação. Durante a explanação dos promotores, foram exibidas fotos do cadáver da criança no Fórum de Três Passos, no Noroeste do Rio Grande do Sul. Bernardo Uglione Boldrini, de 11 anos, morreu em abril de 2014 após ingerir uma superdosagem de Midazolam. O corpo foi encontrado enterrado em um matagal na cidade de Frederico Westphalen, em adiantado estado de putrefação. Os promotores Ederson Vieira, Bruno Bonamente e Silvia Jappe sustentaram que os quatro réus tiveram participação no assassinato, mas com motivações distintas. Bruno Bonamente classificou Edelvânia (amiga da madrasta), Graciele (madrasta) e Leandro (pai) como “psicopatas” e pediu pena máxima a todos no fim de sua manifestação. Evandro (irmão de Edelvânia) também foi condenado. Todos também respondem por ocultação de cadáver. (Metro 1)

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui