Chris Brown é investigado por agressão a mais uma mulher

Foto: Divulgação

O rapper Chris Brown, 32, está sendo investigado após uma mulher acusá-lo de agressão. Segundo o site TMZ, a polícia recebeu um chamado na casa do cantor em San Fernando Valley, na Califórnia, no final de semana. Chegando ao local, uma mulher alegou que o artista a agrediu. 

Segundo o relato, a mulher declarou que o tapa que levou em sua nuca foi tão forte que fez com que seu aplique capilar se soltasse. A polícia, então, abriu um boletim de ocorrência de agressão e o cantor será investigado sobre o caso.

Em 2009, quando namorava a cantora Rihanna (33), Chris Brown se declarou culpado por tê-la agredido e foi condenado a seis anos com liberdade condicional e seis meses de serviços  comunitários. Em 2014, o artista foi condenado a ficar mais 131 dias na cadeia por violar a condicional no caso de agressão contra a cantora.

Em 2016, o cantor foi denunciado por ameaçar uma mulher com uma arma de fogo em Las Vegas, Nevada (EUA). Ele foi preso e liberado após pagamento de fiança.  No mesmo ano, um ex-empresário que trabalhou para Chris Brown, Mike G, entrou com processo contra o cantor por agressão física. No relatório divulgado na época, ele acusou Brown de atacá-lo sem motivo com socos no rosto e no pescoço.

Em 2018, ele foi acusado de incentivar e auxiliar o estupro de uma mulher durante uma festa em sua casa, no ano anterior. E em 2019, o cantor chegou a ser preso por outra acusação de estupro, em Paris.

Ainda segundo o TMZ, essa é a segunda vez em alguns meses que a polícia é chamada a residência de Chris Brown. Em maio, as autoridades foram acionadas por causa da aglomeração na festa de aniversário de 32 anos do cantor, quando reuniu 500 convidados. (Correios)