Coelba sofre impacto de R$ 41 mi em arrecadação

Foto: Romildo de Jesus / Tribuna da Bahia

A Companhia de Eletricidade do Estado da Bahia (Coelba), empresa do Grupo Neoenergia, teve sua arrecadação mais afetada durante o segundo trimestre deste ano, justamente no auge do isolamento social contra a pandemia do coronavírus. De acordo com a empresa o impacto total foi de R$ 41 milhões. Sua clientela atinge mais de 15 milhões de habitantes.

De acordo com a assessoria de comunicação do grupo, “o impacto na arrecadação da Coelba foi concentrado, principalmente, nos meses de abril e maio, totalizando aproximadamente R$ 41 milhões. Para minimizar os impactos provocados pela pandemia de COVID-19, a Coelba promoveu diversas ações com a finalidade de ajudar os clientes a adequar a capacidade de pagamento ao orçamento doméstico e, consequentemente, manter as faturas de energia em dia.”

A concessionária afirmou também, em nota enviada ao jornal Tribuna da Bahia que “ disponibilizou para seus clientes um portal de negociação, disponível 24 horas por dia que oferece condições diferenciadas de pagamento os clientes com faturas em aberto. Entre as iniciativas estão a possibilidade de pagamento da fatura no cartão de crédito, com parcelamento em até 12 vezes e a possibilidade de pagamento da conta através do cartão do Auxílio Emergencial da Caixa Econômica Federal.”

Outra iniciativa da empresa no período foi o cadastramento de mais de 160 mil clientes na Tarifa Social de Energia Elétrica, que concede desconto de até 65% na fatura de energia. Atualmente, mais de 1,5 milhão de famílias baianas estão inscritas no benefício.

Dicas de Economia

A Coelba informa e está divulgando maciçamente a população, que desligar a televisão da tomada quando não estiver assistindo ajuda mesmo a economizar energia, bem como trocar as lâmpadas por modelos de LED . Outra dica importante é de que aumentar a temperatura do ar-condicionado ajuda a diminuir na conta .

Essas são algumas das pequenas atitudes que podem ser adotadas no dia a dia para reduzir o consumo. A gerente de eficiência energética, Ana Christina Mascarenhas, orienta para a importância da mudança de hábitos e, para isso, desvenda mitos e verdades sobre ações que contribuem para a economia de energia em casa:

“É importante desligar principalmente TVs, laptops, micro-ondas e aparelhos de som. Mesmo desligados completamente, eles continuam consumindo energia se mantidos na tomada. No modo stand by o consumo é menor, mas existente. Por segurança, na hora de tirar da tomada, deve-se puxar segurando o plugue, não o fio, que pode ser danificado e causar choques elétricos. Já o carregador de celular conectado na tomada consome , porém muito baixo. A potência é de cerca de 0,022 W, ou seja, custo mensal de 1 centavo, se conectado o mês inteiro na tomada. Apesar disso, a orientação, por segurança, é de retirá-lo sempre da tomada. Outros alertas para evitar acidentes são de não mexer no aparelho enquanto estiver carregando e sempre utilizar cabos e carregadores originais.” (Tribuna da Bahia)