Crivella vai ao enterro da mãe acompanhado de cinco agentes penitenciários

Foto: Divulgação

O prefeito afastado do Rio de Janeiro, Marcelo Crivella, compareceu ao velório da mãe, Eris Bezerra Crivella, nesta quarta-feira (30), em Simão Pereira, Minas Gerais. Sob um forte esquema de escola policial, ele chegou ao cemitério acompanhado por cinco agentes penitenciários. Não há detalhes sobre a causa da morte de Eris, que faleceu na última segunda (28).

Crivella recebeu autorização do Superior Tribunal de Justiça (STJ) para participar do enterro. O bispo da Igreja Universal cumpre prisão domiciliar com uso de tornozeleira eletrônica por suspeita de integrar um esquema de corrupção dentro da Prefeitura do Rio de Janeiro, o chamado “QG da Propina”. Segundo a decisão judicial que decretou a prisão, Crivella foi apelidado de “zero um” por integrantes do grupo.

Logo após ser preso, o prefeito afastado se manifestou e afirmou que era uma “perseguição política”. “Lutei contra todas as empreiteiras, tirei recursos do pedágio, do carnaval, e isso é perseguição. Quero que se faça justiça”, disse. Crivella foi preso nove dias antes do término do mandato, no último dia 22 de dezembro. (Bahia.Ba)