Dengue: Mais de 1,6 mi de ações já foram feitas em SSA; população deve ficar atenta

Foto: Divulgação

Mais de 1,6 milhão de ações de rotina para prevenção e combate à Dengue, Zika e Chikungunya foram realizadas em Salvador de janeiro a maio desse ano, através do Centro de Controle de Zoonoses (CCZ). As ações acontecem dentro do âmbito da Operação Dengue.

A Secretaria Municipal da Saúde (SMS) de Salvador destaca que com a chegada da temporada de chuvas a população deve manter os cuidados e atenção para evitar a proliferação de focos do mosquito Aedes aegypti, que transmite os vírus da Dengue, Zika e Chikungunya.

O Distrito de São Caetano/Valeria (Valéria, Lagoa da paixão e Bela Vista do Lobato) e o Distrito do subúrbio ferroviário (Coutos e Fazenda Coutos) foram os locais com maior incidência de focos do Aedes Aegypti. Diante disso, ações foram reforçadas nas regiões.

A operação Dengue da SMS conta com envolvimento mais 1,3 mil profissionais em estratégias como visitas residenciais; monitoramento de insetos com uso de armadilhas e medição do índice de infestação; bloqueio de transmissão de casos notificados; ações educativas; ações especiais; mensagens educativas com veiculação na mídia televisiva e rádios; mutirões; e atendimento das demandas registradas pelo sistema 156 de atendimento ao cidadão.

Para prevenir a proliferação do mosquito principalmente no período de chuvas, a orientação da SMS é de que os cidadãos fiquem atentos a algumas dicas, como: não acumular materiais inservíveis desnecessários e sem uso, e caso forem destinados à reciclagem, a orientação é guardar sempre em local coberto e abrigado da chuva; tratar adequadamente a piscina com cloro, e se não estiver em uso, esvaziar completamente. No caso do cidadão morar em casas com lagos ou cascatas, deve mantê-las limpas ou criar peixes que se alimentem de larvas; entregar pneus velhos ao serviço de limpeza urbana; verificar se os ralos da casa não estão entupidos; lavar a bandeja externa da geladeira com sabão; manter os pratos dos vasos de planta sem água; e manter reservatórios de água (tanques, caixa d’água, balde de água) sempre bem tampados e verificados. (Bahia Notícias)