Editais da Polícia Federal e da Polícia Rodoviária reanimam cenário de concursos no Brasil

-
Foto: (Divulgação/PRF)

Após um ano de 2020 sem nenhum concurso público, 2021 começa sob a expectativa de retornada dos editais para órgãos do Governo Federal. Começando a todo vapor, o novo ano já possui novidades que marcam essa retomada dos certames nacionais, com os anúncios dos concursos para a Polícia Rodoviária Federal (PRF) e para a Polícia Federal (PF), que já foram autorizados pelo Ministério da Economia e encontram-se assegurados.

Com aval para 2 mil vagas, sendo 1,5 mil efetivadas de maneira imediata, ainda para o ano de 2021, e 500 excedentes para 2022, o concurso que irá definir os novos policiais rodoviários federais do país teve seu cronograma e suas principais informações divulgadas na última quarta (6). O edital do certame deverá ser divulgado no próximo dia 19, com a prova acontecendo no dia 28 de março. A banca do concurso será a Cebraspe, que também foi a responsável pela seleção de 2018, a última feita pelo órgão.

Todas as vagas do concurso são para o cargo de policial, e possuem como requisitos o nível superior em qualquer área e a carteira nacional de habilitação (CNH) da categoria B. Podem participar pessoas de 18 a 65 anos de todo o país. A remuneração inicial é de R$ 10,3 mil.

A prova vai ser dividida em três blocos, resultando num total de 120 questões sobre Língua Portuguesa, Raciocínio Lógico-Matemático, Informática, Noções de Física, Língua Estrangeira (Inglês) e Ética no Serviço Público. Também são cobrados conhecimentos em Geopolítica Brasileira, Legislação de Trânsito, Noções de Direito Administrativo, Noções de Direito Constitucional, Noções de Direito Penal e de Processual Penal, Legislação Especial, Direitos Humanos e Cidadania.

Cronograma Prévio do Concurso da PRF 2021

Autorização – 24/12/2020 – publicada
Escolha da banca – 31/12/2020 – publicada
Edital de abertura no DOU – 19/01
Início das inscrições – 25/01
Limite para pagamento das inscrições – 05/03
Prova objetiva – 28/03
TAF – 8 e 9/05
Avaliação psicológica – 16/05
Avaliação de títulos – 9 e 10/06
Exames laboratoriais – 9 a 20/06
Heteroidentificação – 12 e 13/06
Avaliação biopsicossocial – 19/06
Avaliação médica presencial – 19 e 20/06
Resultado final e convocação para o CFP – 02/08
Início da 1º Turma no CFP: 03 e 04/08/2021
Formatura da 1ª Turma do CFP: 17/12/2021
Início da 2ª Turma no CFP (excedentes): 18/01/2022
Formatura da 2ª Turma do CFP (excedentes): 10/06/2022

Já o concurso da Polícia Federal oferecerá a mesma quantidade de vagas, 2 mil, sendo também 1,5 mil efetivadas imediatamente e 500 excedentes. Entre as 1,5 mil vagas iniciais, são 893 para agente de polícia, 400 para escrivão de polícia e 84 para papiloscopista policial federal. Todas estas exigem nível superior em qualquer área e CNH, a remuneração é de R$ 12,9 mil. Há, ainda neste certame, 123 oportunidades para delegado de polícia, que exige nível superior em Direito, experiência de três anos e carteira de habilitação. A remuneração inicial prevista é de R$ 24,1 mil.

Informações complementares do concurso ainda não foram definidas, como a data da divulgação do edital e a data das provas, mas a previsão é a de que o edital seja divulgado na segunda quinzena de janeiro e que as provas aconteçam em março. A banca do concurso, assim como a da PRF, será a Cebraspe. De acordo com a Polícia Federal, todas as provas para todos os cargos devem acontecer no mesmo dia. Diferentemente do concurso da PRF, não será exigido conhecimento de língua estrangeira, visto que a própria PF pretende oferecer cursos de capacitação em inglês para os aprovados.

Expectativa
Advogado e professor especializado em concursos, Jerônimo Bezerra ressalta que apesar da empolgação por estes certames, é necessário cautela e parcimônia, por conta de possíveis eventualidades como consequências da pandemia da covid-19, que podem acabar adiando ou atrasando o cumprimento dos cronogramas.

“O governo federal tem uma pauta muito voltada para a segurança pública, com foco em dar visibilidade para essa área. A gente ainda não sabe se vai haver viabilidade de que estas provas sejam realizadas, são concursos muito grandes. Então, por conta da pandemia, tem que ter cuidado. No ano passado, a única prova grande que foi realizada foi o exame da OAB, que ainda assim foi de maneira optativa”, afirma Jerônimo.

O professor alerta que há grande demanda por concursos na esfera federal, que normalmente atraem um grande número de concorrentes por causa da remunerações e do status, e que essa procura dve aumentar este ano por causa do aumento do desemprego. “Existe uma coisa que é sintomática: quando você tem retração em áreas relacionadas ao emprego, o número de pessoas disputando essas vagas aumenta, pois as pessoas veem estes concursos como chances de voltar ao mercado de trabalho. Além disso, a carreira de policial é uma área muito desejada, há um grande fetichismo em relação à polícia, ainda mais com os últimos fenômenos sociais, tanto de aventureiros quanto de concurseiros profissionais, que estudam com afinco. Além disso, também há o fato da remuneração interessante e dos benefícios de uma carreira no meio federal. Então, podemos dizer que será um concurso bastante disputado”.

Outros concursos
Além dos concursos da PRF e da PF, também há expectativa para alguns outros certames, como os do Ibama e do INSS. Alguns processos judiciais foram abertos para garantir o lançamento destes editais como forma de suprir as carências de pessoal destes órgãos. No entanto, ainda não há previsão de datas.

Dois certames federais já foram lançados em 2021. A Indústria de Material Bélico do Brasil (Imbel) divulgou seu edital na quarta (6), com vagas em cargos de todos os níveis de escolaridade e salário de até R$ 5,3 mil. Já o Banco do Brasil ainda não divulgou o edital, mas a expectativa é de que ele seja divulgado ainda neste mês, para uma seleção de 120 escriturário com foco em tecnologia, nível médio, com remuneração de R$ 4,03 mil. (Correio24h)