“Em nome do amor”: casal do DF adota menino com paralisia cerebral

Imagem: Reprodução

A servidora Juliane Patrícia Guedes não poderia imaginar que o momento mais feliz da vida dela aconteceria em um passeio de parque, com uma criança de 3 anos. “Ele me chamou de mamãe?”, foi a reação da mulher de 32 anos, quando escutou a fala do pequeno Geovanny. Aquele foi o segundo encontro do processo de adoção do menino, que sofre de Paralisia Cerebral Bilateral Espática. Até aquele dia, o pequeno estava em busca de uma família.

Geovanny é uma das três crianças que participaram do processo de busca ativa organizado pela Vara da Infância e da Juventude do DF (VIJ-DF), em outubro do ano passado. O projeto Em Busca de um Lar colocou em evidência, além de Geovanny, os meninos Tomas Lucas, 2 anos, e João Miguel, 4. Os protagonistas da campanha nasceram com problemas de saúde e, por isso, têm mais dificuldade de deixar os abrigos infantis rumo a uma nova família. (Metropoles)